sábado, 30 de novembro de 2013

Semana da Bíblia

Clique na imagem para ampliar!

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Café com Cristo - Amigo em todo tempo


            Alguns versos são guardados facilmente pela própria identificação. Por exemplo, “em todo tempo ama o amigo e, na angústia, nasce um irmão” não pode ser esquecido, pois seu endereço é mamão com açúcar: Provérbios 17.17. Lembro-me que o ensinei ao meu filho João Marcos quando criança e até hoje ele não se esqueceu.
            É bom ter amigos. E melhor ainda é ter amigos que se tornam verdadeiros irmãos. Salomão experimentou grandes tristezas com irmãos, inclusive um deles desejando-lhe tirar o reino. Em Provérbios 18.24, ele assegura que “o homem que tem muitos amigos pode congratular-se (em outra versão, tem-nos para sua ruína), mas há amigo mais chegado que irmão.
            A verdade é que todos os amigos podem nos decepcionar. Mas há um que nunca nos decepcionará: Jesus Cristo. Certa vez, ele disse: “Não tenho vos chamado servos, mas tenho vos chamado amigos...”. Mesmos sabendo que Judas viria para traí-lo, saudou-o: “Amigo, a que vieste?”.
            Faço coro com o poeta: “Nenhum amigo é igual a Cristo, não, nenhum, não, nenhum!”.

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Café com Cristo - O bom pastor do Salmo


            Celebração em grande ginásio totalmente lotado. Jovem muito bonita e com grande capacidade de expressão recita o Salmo 23. Em alegria, todos aplaudem por vários minutos. Sua performance foi extraordinária.
            Minutos depois, veterano pastor, cansado pelos anos de ministério, faz breve exposição com sua voz embargada e rouca. Baseia-se no Salmo 23 e, a cada ponto realçado, manifestação de prostração do auditório se verifica a ponto de, no final, quase todos chorarem.
            Percebendo a diferença das reações, alguém pergunta à jovem se percebera e qual a razão de reações tão contrárias. Responde ela: “Eu conheço o salmo do bom pastor, mas ele conhece o bom pastor do salmo”.
            Há grande diferença entre o que se conhece e a quem se conhece. O primeiro, sinaliza informação. O segundo, experiência pessoal. O primeiro mexe com a mente. O segundo, com o coração, com a alma. O primeiro dura até nos levarem ao cemitério. O segundo, a eternidade.
Mas, não basta conhecer o salmo do bom pastor, é preciso conhecer o bom pastor do salmo.

Semana da Bíblia

Clique na foto para ampliar!

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Café com Cristo - Ouvia falar, mas agora te vejo


            Jó é e sempre será lembrado como símbolo da paciência. Justa homenagem. Depois de sofrimento terrível, é restaurado à sua condição anterior e experimenta vitória dobrada em todos os aspectos.
            Para mim, de todas as experiências de Jó, a que mais se destaca está expressa no capítulo 42.5: “Meus ouvidos já tinham ouvido a teu respeito, mas agora os meus olhos te viram”. Embora se enfatize a restituição de toda a família e todos os bens a Jó, a vitória maior foi sua nova visão de Deus. O que era informação, agora é revelação. O que estava distante, agora está perto. O que era especulação, agora é certeza.
            Ainda que bufem os ateus e ateias, Deus é um ser que se apresenta ao homem. Querer tergiversar sobre essa possibilidade é bobagem e perda de tempo. É uma experiência da fé e só quem a tem pode dizer e testemunhar.

            Ter informação é muito saudável, mas ter com o Senhor uma experiência de fé é algo inenarrável. Procuremos vê-lo sempre, pois a cada dia Ele se manifesta, mas só o vêem os que o conhecem.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Café com Cristo - Deus usa a quem quiser, quando quiser e como quiser


            Esdras começa tendo como personagem principal um rei que não era de Israel, um estrangeiro. E curioso é que este rei pagão, Ciro, da Pérsia, foi instrumento de Deus para abençoar o povo de Israel. Uma de suas primeiras atitudes foi entregar os utensílios da casa do Senhor que Nabucodonozor levara de Jerusalém.
            Deus é Senhor da história. Nada foge ao seu controle. Mesmo que alguém não o reconheça como soberano, está cumprindo um papel dentro do plano macro do rei dos reis. Isso não significa que somos marionetes em suas mãos, mas que Ele “faz com que todas as coisas contribuam para o bem daqueles que o amam” - Romanos 8.28. Ainda hoje, há homens e mulheres que assumem estar distantes do Senhor, mas, se olharmos bem, estão sob o comando do todo poderoso.
            Você não precisa ser um Ciro, usado pelo Senhor, mas sem experiência com Ele. Você pode se entregar totalmente, investindo sua vida no serviço d’Aquele que tem a direção de toda a história.
            Abra o seu coração agora e diga: “Senhor, quero que minha história seja dirigida pelo Senhor, não apenas como o Soberano, mas como meu pai.  

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Muita cocaína apreendida em helicóptero de político

Veja a matéria completa no link abaixo:

Café com Cristo - Começar bem não significa terminar bem


            O livro conhecido como I Reis - quando você pronunciar, não diga “primeira reis”, sim, “primeiro reis” - traz a famosa experiência da aparição de Deus a Salomão, oferecendo-lhe a oportunidade de pedir o que desejasse e receberia. Lembro-me, menino, ouvindo esta história nas classes infantis da EBD, ficava encantado.
            Assim começa o reinado de Salomão, pedindo sabedoria ao Senhor. Tinha tudo para se tornar uma grande bênção, mas, no cômputo geral, foi uma tragédia. É em seu reinado que começa a derrocada de Israel, culminando com a divisão entre Norte e Sul.
            Salomão é o exemplo de alguém que iniciou bem, mas terminou mal. O ditado que assegura ser a primeira impressão a ficar não é verdadeira. Entre o capítulo 3º e o 11 está uma história de grande sucesso do ponto de vista humano, mas de fracasso espiritual.

            Alguns conselhos para nós: 1º - Peçamos sabedoria a Deus para começar bem. 2º - Peçamos sabedoria a Deus para continuar bem. 3º - Peçamos sabedoria a Deus para terminar bem.  

domingo, 24 de novembro de 2013

Café com Cristo - Tenha coragem


            Eu era um menino e uns garotos me amedrontavam dizendo que me pegariam. Fiquei com medo e falei com meu pai. Ele me pegou pelo braço e foi aonde os meninos moravam, passou em frente sua casa como que a me apresentar como seu protegido. Vendo os garotos em frente da casa, senti-me encorajado e com vontade de gritar: venham agora me pegar, venham!
            É o que Deus fala para Josué nos primeiros versículos de seu livro. Repetidas vezes, diz o Senhor: “Tenha coragem, eu serei contigo”. Sua trajetória a partir de agora tinha a proteção do divino.
            Interessante é que o grande líder Moisés tinha morrido e era normal o sentimento de preocupação e de medo. Afinal, o canal pelo qual o Senhor dera tantos livramentos estava desativado e o povo sem perspectiva. Nesse ambiente, Deus aparece e encoraja.
            É possível que hoje muitas preocupações rondem o seu coração e mente. E o medo tem se apoderado de você. Deus continua garantindo: eu estou com você, tenha coragem. O medo é do diabo. A coragem, de Deus. Fique do lado de Deus, tenha coragem e você será vencedor.


sábado, 23 de novembro de 2013

Café com Cristo - Quer tomar um CHA?


            Conversando com um amigo, minha ovelha Edmar, aprendi que na dinâmica do trabalho e da vida é preciso o CHA: conhecimento, habilidade e atitude.
            Conhecimento é ter o saber. Habilidade é saber fazer. Atitude é querer fazer.
            Segundo o meu amigo, alguns tem conhecimento, mas não tem habilidade, embora possam ter atitude. Outros tem conhecimento e habilidade, mas não tem atitude. Ainda outros, habilidade e atitude tem, mas não tem conhecimento.
            Pergunto-lhes qual é mais importante. Ele responde. Todos. Na verdade, conclui, é a combinação dos três que faz uma pessoa vencedora.
            Provérbios 1.7 afirma “o temor do Senhor é o princípio do conhecimento”. Conhecimento.
            1ª Pedro 3.15 orienta “antes, santificai ao Senhor Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós”. Habilidade.
            Miqueias 2.10 encoraja “levantem e andem porque não será aqui o vosso descanso”. Atitude.
            A elite dominante, ávida por enriquecimento, impõe aos adolescentes, jovens e adultos desavisados uma onda consumista na área tecnológica, fazendo-os crer que estão por cima da carne-seca. Enganam-se. É preciso trilhar o caminho do conhecimento, da habilidade e da atitude.
           Quer se dar bem na vida? Tome um CHA. Mas que seja divino.

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Café com Cristo - Uma evangélica e uma católica


            Uma católica enfrentando um câncer testemunhou: uma de suas amigas, evangélica, demorou visitá-la. Apareceu e desculpou-se, dizendo não ter tido coragem até então para vê-la. Encontrou-a animadíssima. Passou três dias em sua casa. Ao se despedir de seu filho na saída, disse: “Estou muito preocupada com sua mãe, ela me disse umas coisas...”. O filho, preocupado, quis saber que dissera sua mãe. Ouviu: “Ela me disse que o câncer foi uma bênção na vida dela, acho que ela não está boa da cabeça”. O filho sorriu.
            “E foi mesmo, eu cresci muito com o câncer. Quando sabia de alguém que estivesse com câncer, me dava um pavor. Tive oportunidade de me aproximar mais de Deus, atitude que desprezava, e, hoje, sou muito mais feliz do que antes”, declarou a católica. Emocionante.
            Deus, realmente, não é de católicos, evangélicos, espíritas, budistas. É de todos os que, em Cristo, cumprem sua vontade. Como lembra Paulo, “todas as coisas contribuem para o bem daqueles que amam a Deus” - Romanos 8.28.
         Enfrenta um problema? Não se desanime. Confie em Deus. Ele está ao seu alcance.

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Para pensar


Ouço um pregador: "Não olhe para o crente, você vai se decepcionar olhe para Jesus!".
Ouço outro: "Essa história de não olhar para o crente, é conversa pra boi dormir. Pedro e João disseram: Olhe para nós. Paulo: Sede meus imitadores assim como sou de Cristo!".
Fiquei cá com meus botões: "Olho ou não olho? Mando olhar ou não?".
Imaginei: "Olhe para Jesus para sua salvação. Olhe para o crente para sua santificação. Se este falhar, prossiga olhando para Jesus e buscando outros modelos".

Café com Cristo - Perdoar nos faz parecer mais com Jesus


Não me pareço mais com Jesus quanto canto!
Não me pareço mais com Jesus quando prego!
Não me pareço mais com Jesus quando esmolo!
Não me pareço mais com Jesus quando oro!
Não me pareço mais com Jesus quando jejuo!
Não me pareço mais com Jesus quando a congregação dirijo!
Não me pareço mais com Jesus quando evangelizo!
Não me pareço mais com Jesus quando testemunho!
Não me pareço mais com Jesus quando a alguém visito!
Não me pareço mais com Jesus quando a alguém confronto!
Não me pareço mais com Jesus quando missões realizo!
Não me pareço mais com Jesus quando a Bíblia leio!
Não me pareço mais com Jesus quando ensino!
Não me pareço mais com Jesus quando ao aflito a mão estendo!
Você não se parece mais com Jesus quando de uma manifestação política participo!
Eu me pareço mais com Jesus quando perdoo.

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Para pensar


Quando a gente pensa que sabe, a gente não sabe. Quando a gente sabe que não sabe, a gente começa a aprender. Quando a gente pensa que sabe um pouquinho, a gente começa a desaprender. Saber mesmo, a gente nunca sabe!

Para pensar

Projetar nas alturas não é presunção, é prevenção. Prevenir-se dos que projetam na mediocridade. Mas nunca deve ser acompanhado da arrogância. Projete alto, mas com humildade, primeiro degrau das alturas.

Evangelização com Literatura

No próximo sábado, Treinamento de Evangelização com Literatura, promovido pela Sociedade Bíblica do Brasil, imperdível!


Clique na imagem para ampliar!

Consciência de quê?

    Carlos Alberto*

Amanhã é feriado. Feriando de quê? Consciência negra! Consciência de quê?
Consciência de que sou negro? Se for, então haverá de ter um Dia de consciência branca, Dia da consciência parda, Dia da consciência amarela! Ah já existe o Dia do índio. Mas não deveria ser Dia da consciência indígena?
Mas espere, agora a minha classificação não é mais "negro", agora sou preto!
Preto ou negro, uma coisa eu sei: somos todos iguais, braços dados ou não. Pelo menos deveria ser assim, todavia não é isso que as pesquisas mostram quando apresentam os atingidos pela violência, os alcançados pela miséria, os ocupantes dos cargos de alto escalão, os frequentadores de universidades púbica de qualidade, a concentração da riqueza do país, os índices de natalidade e mortalidade...
Somos todos iguais à medida de nossa diferença! Portanto, apoio as políticas que igualam os desiguais, mas sou contra a politicagem do apadrinhamento,o intencionalismo do paternalismo e a falsidade do "coitadinho".
Rechaço a expressão "negro de alma branca". Nem me venha que "o diabo não é tão preto como parece". Se quer me ofender, grite em bom tom: "parece serviço de preto". Por que denominam "lista negra", "mercado negro", "buraco negro", "ovelha negra"?
Talvez o Dia da Consciência Negra seja o dia para que todos (brancos e negros) lembrem-se de um tempo entre nós em que o negro foi considerado mercadoria, trazido de sua terra em sujos porões de navios e que tiraram sua identidade e dignidade. Mas também para abrir nossos olhos para o presente em que há desde brancos a pretos nos lixões, nas sarjetas, na linha abaixo da pobreza.
Quem sabe que seja o dia do negro (e todo o oprimido) exigir seu lugar na sociedade, lutar pela igualdade de fato e de direito e mostrar que sua colaboração ajudou (e ajuda) a construir essa terra idolatrada, salve, salve chamada Brasil?
É hora de se refletir sobre a inserção do negro no mercado de trabalho, reavaliar a política de cotas universitárias, questionar a discriminação por parte da polícia, espaço na mídia e na sociedade do homem e da mulher negros. Mas sem esquecer dos demais discriminados e que vivem à margem da sociedade!
Mais que bolsa família ou qualquer programa de assistencialismo, povo precisa de condições de manter-se dignamente pelo seu trabalho e pela igualdade de oportunidades em todas as direções!
Se Deus não faz acepção de pessoas, só é válido o Dia da consciência negra se for para a sociedade repensar a sua cor e chegar a conclusão de que constituímos uma sociedade multifacetada de muitos tons, de muitas origens, multicolorida, mas de um único propósito: viver bem em busca da felicidade geral e da nação, afinal, dos filhos deste solo, nossa mãe é a Pátria amada, Brasil!

*Auditor Fiscal do Trabalho, cristão e palestrante.

Café com Cristo - Perdoar traz saúde para a alma e o corpo


O perdão é um dos grandes temas da Bíblia. De capa a capa, vemos sinalizações dele nos eventos.
            1º Reis 8.30: “Ouve as súplicas do teu servo e de Israel, o teu povo, quando orarem voltados para este lugar. Ouve dos céus, lugar da tua habitação, e, quando ouvires, dá-lhes o teu perdão”.
Salmos 86.5: “Tu és bondoso e perdoador, Senhor, rico em graça para com todos os que te invocam”.
Salmos 130.4: “Mas contigo está o perdão para que sejas temido”.
            Mateus 18.21-22: “Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes?" Jesus respondeu: "Eu digo a você: Não até sete, mas até setenta vezes sete”.
            O modelo cultural sugeria três vezes. Pedro sete, bem acima. Jesus: 70 X 7. 490 vezes? Alguém sugeriu a potenciação: 70(7). Resultado: 8.235.430.000.000 (oito trilhões, duzentos e trinta e cinco bilhões, quatrocentos e trinta milhões). Nenhum deles, pois perdoar é anular a falta, então fica sempre no zero.
Mesmo conhecendo as orientações bíblicas, o perdão é uma grande dificuldade nos relacionamentos. No sermão “O poder curador do perdão”, Pr. Josué Gonçalves afirma: “Quem não perdoa desenvolve um câncer na alma. Uma das causas da depressão é a falta de perdão. Se você quiser viver com saúde na alma, você deve perdoar”.
Quer saúde para a alma e para o corpo? Perdoe.

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Café com Cristo - Aprendendo a não perdoar com o filho mais velho


Em Lucas 15.25-32 conhecemos o caráter do filho mais velho da Parábola do Filho Pródigo. Pr. Mauro Israel Moreira, de saudosa memória, dizia que falávamos pouco sobre o filho mais velho porque nos parecemos com ele.
Vamos aprender com ele a como não perdoar. Ao saber da notícia do retorno de seu irmão e a festa promovida pelo Pai reage assim:
Verso 28: Mas ele se indignou (1ª atitude - indignou-se), e não queria entrar (2ª atitude - afastar-se).
Verso 29: E saindo o pai, instava com ele. Mas, respondendo ele, disse ao pai: Eis que te sirvo há tantos anos (3ª atitude - cobrança), sem nunca transgredir o teu mandamento (4ª atitude - teologiza comparativamente), e nunca me deste um cabrito para alegrar-me com os meus amigos (5ª atitude - ingratidão);
Verso 30: Vindo, porém, este teu filho (6ª atitude - corta o vínculo), que desperdiçou os teus bens com as meretrizes, mataste-lhe o bezerro cevado.
Mas o pai amoroso insiste: versos 31 e 32: E ele lhe disse: Filho, tu sempre estás comigo, e todas as minhas coisas são tuas; Mas era justo alegrarmo-nos e folgarmos, porque este teu irmão estava morto, e reviveu; e tinha-se perdido, e achou-se.
         O pai mostra ao filho mais velho que há sentido mais importante do que o que está à frente dos nossos olhos.

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Grupo Sonoros na Batista do Braga


No próximo domingo, dia 24 de novembro às 9h 44min e 19h 44min


Jornalista de Cabo Frio aparece em matéria de O Globo

Acesse o link abaixo e veja a matéria:

Café com Cristo - Perdoar é mais do que esquecer


            A história contada por Jesus, registrada em Lucas 15.11-32, conhecida como Parábola do Filho Pródigo traz três personagens: o filho mais novo, o pai e o filho mais velho.
            Neste texto, interessa-nos apenas o pai. George Ladd sugere que o nome da história seja Parábola do Pai Amoroso.
Vamos aprender com o pai como ele nos ensina a perdoar:
Verso 20: “E, levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu-o seu pai (1ª atitude - vigilância permanente), e se moveu de íntima compaixão (2ª atitude - envolve todo o seu ser - moveu-se de íntima compaixão - não racionaliza) e, correndo (3ª atitude – age para a aproximação), lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou (4ª atitude - demonstra carinho).
Verso 22: “Mas o pai disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa; e vesti-lho, e ponde-lhe um anel na mão, e alparcas nos pés (5ª atitude - restitui-lhe os direitos)”.
Versos 23 e 24: E trazei o bezerro cevado, e matai-o; e comamos, e alegremo-nos; 24 - Porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a alegrar-se. (6ª atitude - promove uma festa, mostrando que a vida é mais valorosa do que qualquer prejuízo).

Perdoar é mais do que esquecer, é agir em favor do transgressor.

domingo, 17 de novembro de 2013

Café com Cristo - Incomparável sabedoria


            Salomão teve oportunidade de pedir ao Senhor o que desejasse. Pensou e respondeu que seu maior desejo era ser sábio. E foi. Segundo os escritos bíblicos, o mais sábio de todos os homens.
            Sabedoria é diferente de conhecimento. Este é conquistado pela informação, educação e se liga à escolaridade. Aquela, à capacidade especial dada por Deus, cremos, para caminhar nesta vida. Nem todo escolarizado é sábio. E nem todo sábio teve oportunidade para escolarizar-se.
            O convite à sabedoria em Provérbios 8.6-11 é bem claro: “Ouvi, porque falarei coisas excelentes; os meus lábios se abrirão para a equidade. Porque a minha boca proferirá a verdade, e os meus lábios abominam a impiedade. São justas todas as palavras da minha boca: não há nelas nenhuma coisa tortuosa nem pervertida. Todas elas são retas para aquele que as entende bem, e justas para os que acham o conhecimento. Aceitai a minha correção, e não a prata; e o conhecimento, mais do que o ouro fino escolhido. Porque melhor é a sabedoria do que os rubis; e tudo o que mais se deseja não se pode comparar com ela”.

            Que escolha você faz? Conhecimento ou sabedoria? Escolha esta, pois ela levará você a se interessar pela escolaridade. Mas lembre-se: só há sabedoria incomparável com Deus no programa.

sábado, 16 de novembro de 2013

Café com Cristo - Prazer temporário


            Um menino pobre não tinha lanche para o recreio na escola em que estudava. Percebendo que na mochila do coleguinha tinha um lanche preparado, roubou-o e, estrategicamente, foi ao banheiro e comeu. Chegando à hora do recreio, o menino deu por falta do lanche e foi aquele alvoroço. Mas ninguém sabia quem era o autor do roubo. Contornaram a situação e, aparentemente, tudo foi resolvido.
            Curioso que, a partir daquele dia, o menino que roubara o lanche não teve mais paz.  Em todos os momentos, algo lhe lembrava sua conduta errada. Não podia ver o outro menino, não podia ouvir sua voz, não podia ouvir citar o seu nome. Estando no recreio, sua alegria era tirada. Realizando uma prova, sua atenção era roubada. Brincando com os coleguinhas, seu coração tremia. Parecia tudo conspirar contra ele. Não suportando mais, chamou a professora e confessou. Foi perdoado e orientado a não fazer mais.
            O ensino de Provérbios 9.17-18 é muito salutar: “As águas roubadas são doces, e o pão tomado às escondidas é agradável. Mas não sabem que ali estão os mortos; os seus convidados estão nas profundezas do inferno”.
            Ao ser tentado se apropriar de algo que não é seu, levante a bandeira com o texto acima. Ela te ajudará a vencer o mal.

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

10 mandamentos para as redes sociais

    Ed René Kivitz

Ed René Kivitz fala sobre a construção do perfil, o tipo de mensagens que devem ser passadas e os perigos de usar a rede para caluniar pessoas

O pastor Ed René Kivitz escreveu em seu Facebook algumas regras para que cristãos utilizem melhor a web e principalmente as redes sociais.
O texto postado no dia 8 de novembro recebeu o nome de “Os dez [e alguns outros] mandamentos para o mundo virtual e as mídias sociais” e já foi compartilhado por mais de 2.800 pessoas.
Os mandamentos escritos pelo pastor da Igreja Batista da Água Branca ensinam logo de primeira que o mundo virtual não pode ser substituído pelo real e que a imagem passada nessas redes não pode ser “fake”, ou seja, falsa.
“Não manipularás as pessoas para que pensem de ti mais do que convém”, diz o terceiro mandamento pedindo que as pessoas construam uma identidade verdadeira e consciente no mundo virtual.
Entre as dicas, o pastor ensina que é necessário respeitar as barreiras da intimidade para não tornar público assuntos privados que deveriam ser tratados apenas com quem realmente faz parte de sua vida.
Kivitz também fala sobre ter em mente o que realmente se quer das redes sociais “Não te tornarás o assunto das tuas mídias. Não falarás apenas de ti mesmo. Aliás, quase nunca falarás de ti mesmo. Oferecerás conteúdo.”
O texto segue pedindo que os usuários não protagonizem “barracos” no mundo virtual e nem agridam pessoas com fofocas e calúnias. “Debaterás ideias, não pessoas. Não serás melindroso: lembre-se que quem fala o que quer, ouve o que não quer, inclusive bobagens”, escreveu.
Os últimos mandamentos falam sobre plágio, direitos autorais e o uso das redes de relacionamentos.
Leia:

OS DEZ [E ALGUNS OUTROS] MANDAMENTOS PARA O MUNDO VIRTUAL E AS MÍDIAS SOCIAIS
1. Não viverás no mundo virtual, apenas farás incursões. Não substituirás o mundo real pelo mundo virtual.
2. Não venderás a alma para ganhar seguidores. Evitarás factóides e fugirás das polêmicas pelas polêmicas.
3. Não construirás de ti mesmo uma imagem fake no mundo virtual. Não manipularás as pessoas para que pensem de ti mais do que convém. Conscientemente constuirás tua identidade no mundo virtual.
4. Não te confundirás com o teu avatar. Não permitirás que tua identidade seja determinada pelo que dizem a teu respeito nos comentários das tuas postagens.
5. Não serás displicente, negligente e descuidado a respeito das fronteiras da tua intimidade. Cuidarás das dimensões pública (o que qualquer um pode saber), privada (o que apenas as pessoas com quem você se relaciona sabem), e íntima (o que apenas as pessoas para quem você revela sabem). Isso vale também para a vida dos outros.
6. Saberás claramente as razões porque estás presente no mundo virtual e utilizas as redes sociais. Não te tornarás o assunto das tuas mídias. Não falarás apenas de ti mesmo. Aliás, quase nunca falarás de ti mesmo. Oferecerás conteúdo.
7. Não protagonizarás barracos no mundo virtual. Não agredirás pessoas com fofocas, calúnias e difamações. Debaterás ideias, não pessoas. Não serás melindroso: lembre-se que quem fala o que quer, ouve o que não quer, inclusive bobagens. Não serás covarde, dizendo no mundo virtual o que não dizes olhos nos olhos.
8. Não plagiarás. Respeitarás os direitos autorais.
9. Não usarás as mídias sociais para destruir, mas para construir. Não serás apenas contra, mas dirás do que és a favor e farás propostas.
10. Não cairás na armadilha embutida na expressão “rede de relacionamentos”. Relacionamento virtual é uma contradição de termos.

Fonte: Vigiai.net

Café com Cristo - Verdadeira riqueza


            Nosso pai sempre nos dizia que a verdadeira riqueza era poder colocar a cabeça no travesseiro e dormir tranqüilo. Sinceramente, não achava nada interessante sua tese, já que vivíamos em pobreza e outros em riqueza.
            Passados quarenta anos, concluo que meu pai tinha toda razão. Não há riqueza maior do que esta: Provérbios 10.22-23 ensina isso: “A bênção do Senhor é que enriquece; e não traz consigo dores. Para o tolo, o cometer desordem é divertimento; mas para o homem entendido é o ter sabedoria”.
            Somos influenciados por uma cultura que privilegia o ter. Prefere-se o ter e pretere-se o ser. Ser honesto, ser digno, ser cumpridor de deveres, ser sábio e ser correto perdem sentido quando não se tem dinheiro, fama e popularidade. Em sua busca desenfreada, o homem tenta satisfazer os desejos de sua inclinação para o mal com a aquisição de bens.
Ser próspero não é pecado, mas temos que refletir: 1º - Em que consiste a verdadeira prosperidade? 2º - Para sermos prósperos, quebramos princípios estabelecidos por Deus? 3º - Qual é o objetivo de nossa prosperidade?
Na pobreza ou na riqueza, sua vida só alcançará a verdadeira felicidade em Deus. Isso é a verdadeira riqueza.

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Café com Cristo - Sempre melhorando


            A proposta de um cântico de minha infância era bem clara: “Sempre melhorando, sempre melhorando / Sempre melhorando no Senhor / Cristo é nossa força real / Cristo é nossa força real / Cristo é nossa força real / Sempre melhorando no Senhor”.
            Alguns cristãos, mesmo depois de anos de sua confissão pública, demonstram que pouco ou nada melhoraram. Suas vidas são vazias, seus conceitos pobres demais, seus comportamentos éticos inexistem e os frutos não aparecem. A razão disso acontecer deve ser a grande inquietação por parte desses cristãos.
            Ao mesmo tempo, como melhorar se em nós não habita bem algum? O poeta esclarece: “Cristo é nossa força real”. O nosso crescimento não será adquirido por nosso esforço, embora ele precise estar presente. Não será adquirido por nossa sabedoria, embora ela seja de suma importância. Mas tudo isso virá do Senhor.
            Qual é o nosso papel, então? Com a força do Senhor e com a sabedoria que Ele dá, lutar arduamente para que o mal não tome lugar em nossa vida. É uma luta renhida, uma batalha dolorosa, mas agradável, pois a cada dia nos pareceremos mais com nosso mestre.
            Tenha um bom dia e sempre melhorando no Senhor!

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Café com Cristo - A melhor oração é amar


            Declara um cântico antigo: “A melhor oração é amar / A melhor oração é amar / Se não sabes amar / Tu não podes orar / A melhor oração é amar”.
Outra versão altera o quarto verso: “A melhor oração é amar / A melhor oração é amar / Se não sabes amar / Tu precisas orar / A melhor oração é amar”.
            Era interessante a discussão entre os defensores do “tu não podes orar” e os do “tu precisas orar”. Penso que podemos conciliar: não se pode orar no sentido de desprezar a relação entre amar a Deus e aborrecer o seu irmão, como enfatizou o apóstolo João. Mas, ao mesmo tempo, precisa-se orar, inclusive crendo que Deus pode mudar o quadro.
            A grande lição é que tipo de relação estabelecemos entre o nosso culto - orar - e o convívio - dia a dia - com nosso irmão. Há testemunhos negativos de cristãos que no domingo agem de uma forma e, de segunda a sábado, de outra, inclusive desconhecendo ou tratando mal seus irmãos. Isso é muito ruim e, nesse caso, esses irmãos precisam orar.
            Eu creio: a melhor oração é amar. Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo. O que passa disso é hipocrisia.
            E se insiste em não amar ao irmão é melhor nem adorar publicamente.

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Diáconos contagiando gerações através do amor*

*Pregado na Primeira Igreja Batista de Rio das Ostras, 10/11/13, Manhã, Semana dos Diáconos

Quem é diácono?
Diácono reconhecido pela Igreja local
Diácono reconhecido por Deus

Um diácono pode ser reconhecido pela Igreja local e não por Deus.
Pode ser reconhecido por Deus e não pela Igreja local.
Pode ser reconhecido por Deus e pela Igreja local.

Com isso, não quero dizer que a Igreja local não deva reconhecê-lo ou reconhecê-la. Deve, sim. E deve valorizá-lo, valorizá-la.

O que quero dizer é que, em análise mais ampla, todo crente é um diácono ou diaconisa.

Pr. Francisco Nicodemos Sanches: “Neemias, quantos diáconos tem a sua Igreja?”. Respondi-lhe. Ele disse: “Não!”. Conhecendo-o, imaginei o que viria. Ele completou: Quantos membros tem a sua igreja? Captei. Respondi-lhe e ele me disse quantos diáconos tinha a Igreja, ou deveria ter.

Romanos 13.8
Não devam nada a ninguém, a não ser o amor de uns pelos outros, pois aquele que ama seu próximo tem cumprido a lei.

Logo a seguir, Paulo declara: “O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor” -Romanos 13.10

Se você retornar um capítulo, lerá: “O amor seja não fingido. Aborrecei o mal e apegai-vos ao bem” - Romanos 12.9
Deste verso, podemos concluir que há amor fingido.

Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros - Romanos 12.10

Gary Chapman
As Cinco Linguagens do Amor
Como expressar um compromisso de amor a seu cônjuge
Palavras de afirmação
Qualidade de tempo
Receber presentes
Formas de servir
Toque físico

É um livro para casais. Eu não o reprovo, pelo contrário, até recomendo, mas, na verdade, ele evidencia nossa limitação em amar segundo os padrões estabelecidos por Deus.

Que padrões são esses?
É o que tentaremos resumir.

1º - Amar é sofrer.
A literatura mundial está repleta desse conceito:
Vós, que sofreis, porque amais, amai ainda mais. Morrer de amor é viver dele - Victor Hugo
É preciso sofrer depois de ter sofrido, e amar, e mais amar, depois de ter amado - Guimarães Rosa

Dificil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que se mais ama. Eu desisti. Mas não pense que foi por não ter coragem de lutar, e sim por não ter mais condições de sofrer - Bob Marley

De sofrer e de amar, a gente não se desfaz - Guimarães Rosa

Amar é sofrer. Para evitar sofrer, não se pode amar. Mas, então, sofre-se por não se amar - Woody Allen

Amor é fogo que arde sem se ver ...
de Luís Vaz de Camões

Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói, e não se sente;
é um contentamento descontente,
é dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
é um andar solitário entre a gente;
é nunca contentar-se de contente;
é um cuidar que ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade;
é servir a quem vence, o vencedor;
é ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
nos corações humanos amizade,
se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Mas, e a Bíblia, o que diz?
Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos - João 15.13

Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores - Romanos 5.8
O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece - I Coríntios 13.4

Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; Somos reputados como ovelhas para o matadouro - Romanos 8.36

Ilustração: Jovem em estado terminal. Eu sabia que você viria.

2º - Amar é obedecer.
Há uma relação estreita entre amor e obediência.
Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor - João 15.10

Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são pesados - I João 5.3

Crianças, adolescentes e jovens que estão aqui! Vocês dizem que amam a Deus e seus pais? Vocês precisam obedecer. Se vocês desobedecem aos pais e aos superiores, vocês não amam coisa alguma!

3º - Amar é identificar-se com Jesus / Deus.
E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele - I João 4.16

Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor - I João 4.8

Um novo mandamento lhes dou: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros. Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros - João 13.34-35

Mas, sobretudo, tende ardente amor uns para com os outros; porque o amor cobrirá a multidão de pecados - I Pedro 4.8

Nada substitui o amor:
Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o sino que ressoa ou como o prato que retine.
Ainda que eu tenha o dom de profecia e saiba todos os mistérios e todo o conhecimento, e tenha uma fé capaz de mover montanhas, mas não tiver amor, nada serei.
Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me valerá.
O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha.
Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor.
O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade.
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
O amor nunca perece; mas as profecias desaparecerão, as línguas cessarão, o conhecimento passará.
I Coríntios 13:1-8

Você não se parece mais com Jesus quando canta!
Você não se parece mais com Jesus quando prega!
Você não se parece mais com Jesus quando esmola!
Você não se parece mais com Jesus quando participa de uma manifestação política!
Você se parece mais com Jesus quando você ama!
E quando você ama, você perdoa!

Conclusão:
Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor - I Coríntios 13.13

A ordem correta é amar as pessoas e usar as coisas.
Nossa tendência é amar as coisas e usar as pessoas.

Ilustração: O garoto que teve suas mãos amputadas porque o pai bateu muito.

Café com Cristo - Jesus é melhor, sim, que ouro bens


            “Jesus é melhor, sim, que ouro e bens / Jesus é melhor do que tudo o que tens / Melhor que riquezas e posições, / Melhor muito mais do que milhões / Jesus é mais puro que a linda flor! / Jesus é melhor, Ele, sim, satisfaz / Jesus é melhor, sim, Ele é amor; / Caminho, luz, verdade e paz”. Que bela poesia!
            No coro, o poeta destaca: “Pode haver um rei com poder nas mãos! / Mas do mal escravo, sim, / Mil vezes prefiro o meu Jesus! /   E servi-lo até o fim’’.
            Nada se compara a Jesus. Ainda que a barata teologia da prosperidade queira diminuí-lo, limitando-se a um serviçal para atender favores pessoais, Ele continua o Senhor do Universo, o Senhor de nossas vidas e, quem confia n’Ele nunca se decepciona.
            Na caminhada pela vida, já encontrei gente decepcionada com a política e os políticos, com a ciência, com a educação, até com a família, mas nunca encontrei um decepcionado com Jesus. Mesmo aqueles ou aquelas que contestam, no fundo, falam de experiências negativas com igrejas e líderes, nunca com Jesus.
            Posso afirmar em qualquer circunstância: Jesus é melhor, sim, que ouro em bens.

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Festival Promessas da Rede Globo é cancelado

A festa prevista para o dia 13 de novembro no encerramento do Festival Promessas foi cancelada. Especulações dão conta que problemas financeiros motivaram o cancelamento.
Numa nota objetiva, a direção apenas diz que o formato de entrega de premiação foi alterado.

Leia abaixo a nota retirada do site do Festival na íntegra:

COMUNICADO – TROFÉU PROMESSAS 2013

A maior premiação da música evangélica nacional encerra a segunda fase de votação popular neste sábado, dia 9, às 20h. Foram calculados até o momento mais de 5 milhões de votos desde a primeira fase do projeto. Os vencedores serão conhecidos nesta segunda-feira, dia 11, pelo site do Troféu Promessas (www.troféupromessas.com.br).

Esse ano, foram mais de 1.500 obras inscritas nas 11 categorias, que inclui Melhor CD, Melhor Cantor, Melhor Cantora, Melhor Música, Melhor Ministério de Louvor, Melhor Grupo, Revelação, Melhor DVD, Melhor Videoclipe e mais. Outro destaque na votação da primeira fase foi o segmento “Pra Curtir”, que serve como vitrine para o trabalho de bandas independentes e totalmente inéditas.

O formato de entrega da premiação do Troféu Promessas foi alterado. A festa não mais acontecerá no dia 13 de novembro, no Teatro de Niterói, Rio de Janeiro. O troféu será encaminhado diretamente aos vencedores.

Trabalharemos a comunicação para que os artistas premiados tenham ampla divulgação, e o reconhecimento merecido.

Agradecemos a participação e o envolvimento de todos.

Fonte:
Organização Troféu Promessas
http://www.trofeupromessas.com.br/comunicado-trofeu-promessas-2013/

Café com Cristo - Um ateu e um cristão


Dois amigos tinham opções bem diferentes quanto à fé. Um era ateu. O outro, cristão. Mas eram amigos e constantemente passavam horas conversando.
Certo dia, o ateu perguntou: "Amigo, se, ao morrer, você descobrir que em tudo que você creu não é verdade, não existe céu, inferno, Deus, Jesus, descanso eterno, condenação, que vai fazer você?".
Respondeu o cristão: "Amigo, eu creio que não acontecerá isso, mas se acontecer, nada perderei, pois o que já experimentei com Deus e cresci com Ele aqui já é suficiente. Mas, permita-me, e se você, quando morrer, descobrir que tudo é verdade, como ficará?".
Imagine como ficou o ateu.
Salmo 53.1 diz assim: “Disse o néscio no seu coração: Não há Deus. Têm-se corrompido, e cometido abominável iniqüidade; não há ninguém que faça o bem” - Salmos 53.1.
Encorajo você hoje a conversar com Deus, mesmo que você não creia que exista. Fale assim com ele: “Eu não creio que o senhor exista, mas não quero ser extremado em minha racionalização. Se o Senhor existe mesmo, mostra-me de alguma forma. Eu quero crer em Ti. Em nome de Jesus! Amém!”.

domingo, 10 de novembro de 2013

Quando a brasa viva toca os nossos lábios*

Isaías 6:1-13
1 - No ano em que morreu o rei Uzias, eu vi também ao Senhor assentado sobre um alto e sublime trono; e a cauda do seu manto enchia o templo.
2 - Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas; com duas cobriam os seus rostos, e com duas cobriam os seus pés, e com duas voavam.
3 - E clamavam uns aos outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é o Senhor dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória.
4 - E os umbrais das portas se moveram à voz do que clamava, e a casa se encheu de fumaça.
5 - Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos.
6 - Porém um dos serafins voou para mim, trazendo na sua mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz;
7 - E com a brasa tocou a minha boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniquidade foi tirada, e expiado o teu pecado.
8 - Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim.
9 - Então disse ele: Vai, e dize a este povo: Ouvis, de fato, e não entendeis, e vedes, em verdade, mas não percebeis.
10 - Engorda o coração deste povo, e faze-lhe pesados os ouvidos, e fecha-lhe os olhos; para que ele não veja com os seus olhos, e não ouça com os seus ouvidos, nem entenda com o seu coração, nem se converta e seja sarado.
11 - Então disse eu: Até quando Senhor? E respondeu: Até que sejam desoladas as cidades e fiquem sem habitantes, e as casas sem moradores, e a terra seja de todo assolada.
12 - E o Senhor afaste dela os homens, e no meio da terra seja grande o desamparo.
13 - Porém ainda a décima parte ficará nela, e tornará a ser pastada; e como o carvalho, e como a azinheira, que depois de se desfolharem, ainda ficam firmes, assim a santa semente será a firmeza dela.

Introdução:

Um hino muito cantado nas décadas de 70 e 80 era Brasa Viva, com Édison e Telma.

Me queima com brasa viva.
Me queima com brasa viva
Me queima com brasa viva do altar.
Toca a minh'alma vem meu coracao queimar
Me queima com brasa viva do altar.

Isto aconteceu com o filho de Amós
tal fato a Bíblia conta para nós
O serafim voou com a tenaz de Jeová
Queimando os seus lábios com a brasa do altar.

O jovem Isaías, olhava para o céu
louvando ao Santo Rei de Israel.
Estava ajoelhado aos santos pés de Jeová
Por isto foi queimado com a brasa do altar.

Isto aconteceu e vai agora acontecer
Da glória o fogo santo vai descer.
O serafim já vem com tenaz de Jeová
E cada crente com
A brasa viva vai queimar.

Há no imaginário evangélico uma ideia equivocada sobre este assunto.
É a ideia de uma ação externa, sobrenatural, mística de transformação, como que a responsabilizar Deus.
É uma ação divina, sim, mas com desdobramentos humanos. É nossa a responsabilidade também!
Que acontece quando somos tocados com a brasa viva do altar?
É o que veremos!

1º - Há uma libertação da condenação
Versos 6 e 7 - Porém um dos serafins voou para mim, trazendo na sua mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz;
E com a brasa tocou a minha boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniquidade foi tirada, e expiado o teu pecado.

Mas há uma experiência anterior a isso:
Consciência da Soberania de Deus
Reconhecimento da majestade de Deus
Visão da santidade Deus
Percepção da tragédia humana que somos
Quanto mais próximo de Deus, mais consciência de pecado. Quanto mais perto da santidade divina, mais consciência da miserabilidade humana.

2º - A capacidade auditiva aumenta - você ouve a voz de Deus!
Verso 8 - Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim.

Ilustração: uma criança perdida do pai num local com muita gente conversando alto. O Pai grita e ela não ouve. Só depois que todos saem é que ela ouvirá! Assim é o pecado em nossa vida! Ele faz barulho e não ouvimos Deus!

3º - Aprendemos o caminho da prontidão espiritual
Verso 8 - Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim.
Deus pergunta: A quem?
O cristão responde: Eis-me aqui! Eis-me aqui! Eis-me aqui! Eis-me aqui! Eis-me aqui!
Os clamores surgem e o cristão não fica olhando para um lado para o outro como que a perguntar:
É comigo?
Fica como aquele personagem Salim. Salim sou eu, Salim saiu!

4º - Descobrimos que a caminhada cristã é mais do que navegar em mar calmo, sereno e tranquilo
9 - Então disse ele: Vai, e dize a este povo: Ouvis, de fato, e não entendeis, e vedes, em verdade, mas não percebeis.
10 - Engorda o coração deste povo, e faze-lhe pesados os ouvidos, e fecha-lhe os olhos; para que ele não veja com os seus olhos, e não ouça com os seus ouvidos, nem entenda com o seu coração, nem se converta e seja sarado.
11 - Então disse eu: Até quando Senhor? E respondeu: Até que sejam desoladas as cidades e fiquem sem habitantes, e as casas sem moradores, e a terra seja de todo assolada.
12 - E o Senhor afaste dela os homens, e no meio da terra seja grande o desamparo.
13 - Porém ainda a décima parte ficará nela, e tornará a ser pastada; e como o carvalho, e como a azinheira, que depois de se desfolharem, ainda ficam firmes, assim a santa semente será a firmeza dela.

Há muita gente querendo o evangelho da bênção de Deus, mas não o Deus da bênção!
Há muita gente querendo o evangelho do trono e não da cruz!
Quando isso acontece qualquer obstáculo faz a pessoa desistir!

Conclusão:
Que evangelho você quer?

*Sermão pregado pelo Pr. Neemias Lima na Igreja Batista do Braga no dia 10.11.13, culto da noite.

Café com Cristo - Oração


Oportunidade para
Rever conceitos,
Agradecer bênçãos,
Corrigir erros,
Aceitar o rumo e, sobretudo,
Obedecer a Deus.

“Orai sem cessar” - I Tessalonicenses 5.17

sábado, 9 de novembro de 2013

Se minha mãe estivesse viva

Foto do dia 10 de novembro de 2012,
quando completou 84 anos.

Hoje, 10 de novembro, minha mãe completaria 85 anos. Há 10 meses, ela foi para o céu. O almoço com todos os filhos dos últimos anos não acontecerá. É muita saudade. Se ela estivesse viva, gostaria de ter com ela algumas conversas.

Primeiro, agradeceria sua grande sabedoria em nos criar. Somos oito irmãos. Nenhum caso de relações cortadas. Todos crentes e a maioria com funções de liderança numa igreja local.

Também diria pra ela como me faz bem lembrar aquela repreensão que ela me deu quando pratiquei uma indisciplina na escola. Nem sequer uma varada ou um beliscão, mas a lição não me sai da cabeça. Prazerosamente, ecoa nos meus ouvidos sua expressão serena “eu não esperava isso de você”. E era o dia das mães.

Não me esqueceria de registrar a lição que me deu quando um dia dei um beliscão no delicado João Marcos, nosso filho. Serena e muito gentilmente, depois que ele saiu, me disse: “Não faça assim com ele não, converse!”.

Ah, e falaria também de um dia em que conversávamos sobre um irmão que não conheci ou não me lembro. Seu nome era Nemésio (em homenagem ao Pr. Nemésio Fernandes, de Duque de Caxias, também na eternidade). Queria saber como foi sua enfermidade e a trajetória final. E o que não me esqueço: “Ele cantava muito o hino ‘Cristo, de ti preciso’. A irmã Dozina - esposa do Pr. Salvador Borges -, o visitava sempre e, ao chegar, ele pedia para cantar o hino. Mesmo sem forças, ele cantava com alegria!”.

E, por último, lhe daria um beijo e registraria: “Mamãe, muito obrigado por nos ensinar a fidelidade a Deus sobre todas as coisas, desde o compromisso com os dízimos, ofertas missionárias e a necessidade de dar o melhor de nós para Deus, custe o que custar”.

Ela não está viva, aqui, mas no céu. E um dia, tenho esperança, repetirei tudo para ela, pois, como filhos, fizemos enquanto ela estava entre nós.