terça-feira, 31 de julho de 2012

Exemplo de pastor - 2

Na foto com os pastores Fernando Brandão, da Junta de Missões Nacionais, e Adilson Farias, da Junta de Missões Mundiais.

Exemplo de pastor

O pr. Geraldo Vilela, à direita, tem 94 anos de idade, foi consagrado com 92. Alguns perguntavam na época porque consagrar um pastor nessa idade, inclusive alguns se manifestaram contrários. Dentre os seus últimos feitos, está o de produzir 100 mil folhetos com mensagem bem objetiva e distribuir gratuitamente. E fez com seus próprios recursos. 
Precisa de mais explicação? 
Da esquerda para direita:
Pr. João Batista Narciso e Pr. Geraldo Vilela

Veja o que Jesus pode fazer

'Achava impossível mudar', diz 


ex-travesti que hoje é pastor em MT

Pastor diz ajudar quem quer voltar a ser hétero através de associação.
Para Joide Miranda, homossexualidade pode ser desaprendida.

Pollyana AraújoDo G1 MT
746 comentários
Joide e Édna estão casados há 14 anos. (Foto: Pollyana Araújo/ G1)Joide e Édna estão casados há 14 anos e tem Pedro, de um ano e 11 meses. (Foto: Pollyana Araújo/ G1)
Acompanhado da mulher e do filho de 1 ano, o pastor evangélico Joide Miranda, de 47 anos, que até os 26 era travesti, afirma que é possível deixar de ser homossexual. A partir de sua experiência pessoal, ele decidiu ajudar quem quer voltar a ser hétero, por meio da Associação Brasileira de ex-Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABexLGBTTs). "A homossexualidade é um vício que, muitas vezes, vem desde a infância. Achava que era impossível mudar, mas é uma conduta que pode ser desaprendida", diz o pastor.
O trabalho da associação vai contra a posição do Conselho Federal de Psicologia (CFP), que orienta profissionais da área a não colaborar com serviços que ofereçam tratamento e cura para homossexualidade e não reforçem preconceitos sociais já existentes em relação ao tema.
Joide Miranda, que aos 14 anos assumiu a homossexualidade e agora se diz "completamente restaurado", pontua que o trabalho que desenvolve busca a cura e a mudança a partir da espiritualidade e da experiência de vida dele, embora avalie que a psicologia seria importante nesse processo. "Aqueles que querem deixar o estado da homossexualidade dizem que me veêm como referência", afirma o pastor, que depois da mudança retirou as próteses de silicone dos seios e o silicone industrializado dos quadris.
Ele explica que a entidade, que foi regulamentada em novembro do ano passado, dá suporte emocional a pessoas de vários lugares, inclusive do Japão, Espanha e França. Até hoje, segundo ele, mais de 500 homossexuais o procuraram. O pastor diz que os maiores motivos alegados para querer deixar a homossexualidade são a solidão e a insatisfação. "Fazemos acompanhamento por telefone, mas pretendemos abrir uma casa de apoio, uma espécie de albergue, para podermos auxiliá-los melhor", conta o pastor, que mora em Cuiabá com a família.
Um dos pilares da associação, segundo ele, é a estruturação familiar. Para o pastor, a desordem familiar tem grande parcela de responsabilidade nos casos de homossexualidade. Ele diz alertar os pais durante as palestras que ministra para que se atentem sobre o comportamento dos filhos, de modo que atuem de forma preventiva. "Um dos maiores fatores que contribuem para a homossexualidade são os abusos sexuais e a ausência de limites para as crianças", enfatiza, ao relatar que, aos 6 anos, foi abusado por um vizinho.
Joide morou em vários países, entre eles na França. (Foto: Arquivo pessoal)Joide morou em vários países, entre eles na França
(Foto: Arquivo pessoal)
Além dos próprios homossexuais, Joide diz receber inúmeros telefonemas de mães que não concordam com a orientação sexual dos filhos. Ele diz que muitas delas pedem para conversar com a mãe dele, que, após muita insistência, conseguiu fazer com que ele fosse para a igreja. Antes disso, o ex-travesti morou em vários países, entre eles Itália e França, onde se prostituía.
Ele cita dois casos de ex-gays que teriam se tornado heterossexuais depois de receberem acompanhamento através da associação. Um deles na França, que morava com outro homem e hoje já está casado com uma mulher.
Outro é o caso de um ex-travesti do Maranhão, que colocou silicone até nos lábios e agora é missionário de uma igreja evangélica. "Quando a pessoa resolve mudar, o interior está todo bagunçado e demora algum tempo para mudar completamente, inclusive os trejeitos femininos", explica.
Joide se casou, mas diz que casamento não pode servir de fuga. (Foto: Arquivo pessoal)Joide se casou, mas diz que casamento não pode
servir de fuga. (Foto: Arquivo pessoal)
Casamento
No caso de Joide, a mulher Édna, que hoje o acompanha nas palestras em que dá o seu testemunho, foi quem o ajudou. "Falava para ele que não era para colocar a mão na cintura, nem cruzar as pernas como mulher", disse. Ela, no entanto, faz questão de enfatizar que se casou com um heterossexual e que nunca duvidou da mudança do marido. "Antes achava que gay era sempre gay, mas depois que o conheci mudei esse conceito. Não me importo em falar sobre o passado dele, pois falo de alguém que não existe mais", afirma.
Casada há 14 anos com Joide, Édna conta que os dois eram empresários e deixaram os negócios para ajudar as pessoas que pretendem deixar de ser homossexuais. "Só fazemos isso para que a nossa história possa ajudar outras pessoas". Ela conta que no início do relacionamento enfrentou certo preconceito por parte daqueles que não acreditavam na mudança de Joide.
No entanto, os dois afirmaram que o casamento não pode servir como uma "fuga". Antes de conhecer a mulher, o pastor disse não ter sentido atração por nenhuma outra pessoa do sexo oposto. "Tive tudo que um travesti sonha, como glamour e dinheiro, mas não era feliz. Sentia um vazio muito grande dentro de mim. Era uma vida de hipocrisia", recorda Joide, ao se dizer realizado hoje com a mulher e o filho, que foi adotado porque Édna não conseguia engravidar.
Na visão dele, a homossexualidade está na mente e, por isso, pode ser restaurada."Depois que fui abusado sexualmente, tive a minha heterossexualidade violada", afirma. Ele disse ainda que, quando foi molestado pelo vizinho, teve medo de contar para a família, principalmente ao pai, que era alcoólatra

Congresso de Jovens e Adolescentes


segunda-feira, 30 de julho de 2012

Triste e pensativo

O filósofo italiano Giordano Bruno dizia que "todo homem é triste quando pensa". Li uma estatística que me deixou assim: tanto triste quanto pensativo: "entre 1881 e 1891, cada crente (salvo, no Brasil) conduziu a Cristo 62 novos crentes. Entre 1891 e 1901 essa proporção caiu para 7,13. Entre 1901 e 1911 a proporção foi de 4,6. Entre 1911 e 1921 a proporção foi de 1,92. Entre 1921 e 1931 a proporção foi de 1,4. Entre 1931 e 1941, a proporção foi de 1,3.
A partir de 1941, iniciou-se o terrível decréscimo, sendo necessários 27 crentes para se ganhar mais um. Em 1989 teriam sido necessários 212 crentes para se ganhar um novo convertido".
Por que nossos esforços nos oferecem tão poucos resultados? Quais são os inimigos da evangelização? Há muitos, certamente. Mas à primeira vista podemos identificar entre eles o raquitismo espiritual de alguns crentes, o materialismo de outros e o analfabetismo bíblico de muitos.
Em geral, os apóstolos são tomados como modelo de evangelistas. Toda igreja consciente, hoje, gostaria de repetir o sucesso inegável da igreja primitiva. Parodiando Amélia, "aquilo sim é que era" igreja; ela não diminuía, mas "se multiplicava"! Qual era o segredo deles? A mim me parece que a diferença essencial entre eles e nós é a motivação. Em O Jornal Batista de 26-01-92 foi publicada uma entrevista com o Pr. Hygino Teixeira de Souza, que recém-completara 100 anos de existência. A certa altura, o entrevistador lhe perguntou: "O senhor nota alguma diferença entre os crentes de hoje e os de antigamente?". Todos imaginavam que o centenário obreiro iria responder que os costumes estão mais frouxos, as roupas menos decentes, etc., mas ele respondeu: "O testemunho antigamente era mais vibrante. Hoje o povo está muito acomodado, em que pesem tantas oportunidades que Deus tem oferecido à igreja".
Que o Senhor nos ajude a recuperar a alegria contagiante de ser crente!
Pr. João Soares da Fonseca
jsfonseca@pibrj.org.br

Aprendendo na Praia Sobre Investimentos

Por Austin Pryor
Quando preciso tomar decisões sobre investimentos, faço sempre a pergunta: Se isso colocasse em risco um agradável período na praia, como influenciaria minha decisão? Como gosto de passar tempo na praia, isso atrai minha atenção. Tenho consciência que preciso fazer julgamento correto! Aprendi o seguinte:
1. Cuidar do essencial. Não posso ir para praia a qualquer momento. Para assegurar que não terei que retornar antes do previsto, há um planejamento importante a ser realizado. Para garantir tranquilidade durante a viagem, preparativos tediosos precisam ser feitos de antemão. O mesmo se aplica às finanças, como manter-se livre de dívidas e poupar para necessidades futuras, antes de embarcar na arriscada aventura de investimentos.
2. Elaborar plano e segui-lo. Isso inclui programar o GPS para que possa saber o caminho, partir no horário, dirigir com segurança e não tomar atalhos. Pode dar impressão de viagem tediosa, mas a ideia é que a viagem não seja o foco do interesse, mas chegar em segurança e a tempo. Eu me sinto da mesma maneira em relação aos objetivos para aposentadoria. Com prazer troco uma viagem empolgante por uma chegada segura e oportuna, o que significa seguir o plano de investimentos em ações/obrigações com suficiente diversificação.
3. Ter paciência na hora de bronzear. Não assumo estratégias de alto risco para ganhar bronzeado instantâneo. É muito fácil ficar queimado. Aprendi a manter um plano de bronzeamento simples. Revistas, seminários, web sites e programas de TV apresentados por gurus de bronzeamento são confusos. Bronzeamento – e investimento financeiro – não é assim tão complicado. Seguir o essencial e não ir muito rápido demais, evita erros.
4. Ignorar ondas de curto prazo. Gosto de ler na praia posicionando a cadeira bem na linha d’água. O truque consiste em mover a cadeira de tempos em tempos, para que eu não acabe ensopado pelas ondas. Embora haja uma tendência, aprendi que não se pode prever o que uma onda poderá fazer. Pode-se acreditar que ela vai quebrar a um metro e meio de distância e acabar-se completamente molhado. No curto prazo, as ondas são erráticas, mas a longo prazo são previsíveis. Assim, aprendi a planejar meus movimentos, baseado nas tábuas de maré - nas tendências financeiras - e no histórico passado.
5. Não comparar-se a outros. Dificilmente eu seria uma figura imponente na praia. Seria melhor se eu me parecesse com outros homens que vejo lá. Porém, me lembro que minha estratégia de dieta/exercícios de praia é projetada para a pessoa que sou: um idoso, tentando equilibrar vida na praia, com família, trabalho e outras coisas.
6. Esperar por dias chuvosos. Ficar na praia por duas semanas é garantia de uma ou outra chuvarada de verão. Mesmo que surja tempestade, não abandono meus planos, faço malas e volto para casa. Sei de antemão que isso pode acontecer. Assim, tenho uma alternativa: levo vídeos e games para duas semanas. Não me desespero achando que a tempestade provocará novo dilúvio. Ao contrário, me acalmo, desfrutando dos games, enquanto espero o próximo dia de Sol.
Provérbios 21.5 diz: “Os pensamentos do diligente tendem à abundância, mas os do todo apressado, tão somente à pobreza”. Diligência, seja preparando férias ou investindo para a vida, produz devida recompensa.
Se quiser entender mais profundamente sobre investimentos, faça uma viagem à praia!

Texto de Austin Prior, editor e diretor da revista mensal "Sound Mind Investing", especializada na diversificação de investimentos segundo princípios bíblicos. Usado com a devida permissão. Tradução de Mércia Padovani. Revisão e adaptação de J. Sergio Fortes(fortes@cbmc.org.com).


Importa que lembremos

IMPORTA QUE LEMBREMOS
(Bom Dia enviado no dia 23/12/2009)

Você recebe um cartão e se lembra que foi lembrado.
Você recebe um convite para uma festa e se lembra que foi lembrado.
Você recebe um presente e se lembra que foi lembrado.
Essas lembranças nos lembram que precisamos nos lembrar de pessoas que a distância, o tempo, os compromissos, os interesses nos fizeram esquecer.
É bom ser lembrado.
E somos lembrados porque alguém se lembrou de nós.
Quando escreveu uma carta aos cristãos romanos, o apóstolo Paulo mandou lembranças pessoais, com palavras de apreço, para quase todos eles.
Pode ser uma carta, um cartão, um telefonema, um abraço ou um presente o nosso meio de nos lembrar.
  
Desejo-lhe um BOM DIA.
Israel Belo de Azevedo

Sobre a Convenção Batista Fluminense

Amanhã, postaremos mais informações aqui sobre a Convenção Batista Fluminense.
Permitindo Deus, logicamente.

Se o campeonato brasileiro terminasse hoje - 13ª rodada

O Vasco seria o Vice-Campeão
O Fluminense seria o 3º colocado
O Botafogo seria 8º colocado
O Flamengo seria o 11º colocado


Sobre o reconhecimento da dívida da Prefeitura de Campos com a Convenção Batista Fluminense

De um pastor, ouvimos: "Não vai pagar nada, já fizeram essa promessa. Em Volta Redonda, disse no plenário que a dívida não seria paga. O presidente disse que retirava minha palavra, disse que estava tudo bem, já tinha falado. Até hoje, não se recebeu. Duvido que receba".

É esperar pra ver!

Ordem dos Pastores rejeita pastoras - Informação Precisa - Comentário

Caro Colega,
Penso que o título da matéria não reproduz a atitude da Ordem. Não fomos rejeitadas. A ordem, mui dignamente nos deu a oportunidade de cumprirmos fielmentes as exigências regimentares, a fim de que nosso processo seja legítimo em todos os seus aspectos, como o é desde seu início. O que ocorreu é que os assuntos direcionados a Comissão de Assuntos Especiais, devem ser acompanhados por um requerimento assinado por 5 pastores. Este documento, tão logo solicitado foi providenciado, somando aos demais.
Devo ressaltar, que participei de todas as reuniões da Ordem,uma vez que faço parte da diretoria da Subsecção Planície, tendo sido mui respeitosamente tratada pelos meus demais colegas, a começar pelo próprio Presidente e Executivo.
Naturalmente alguns, por curiosidade sobre a questão querem saber mais detalhes de todo o processo, porém sempre com muito carinho.
Agora, aguardemos o que Deus fará.
Um forte abraço!
Prª Raquel Gonçalves

Comentário do blog: Querida pastora, obrigado pelo carinho. Se a irmã observou o título relaciona-se à primeira postagem sobre o assunto, quando não se tinha informação precisa sobre o assunto. Com a informação pelo próprio presidente, esclareceu-se tudo. De qualquer forma, obrigado. E está aí a correção. 

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Antes e depois

Na Assembleia da Convenção

Jovem que era dominado pelas drogas e teve o salário de suas ações, com grande cicatriz na barriga...

...experimentou o Jesus que transforma.

Diretoria Completa da Convenção Batista Carioca

Presidente: Pr. Dejalmir da Cunha Waldhelm
1º Vice Presidente: Pr. Eraldo Sena Campos
2º Vice Presidente: Pr. Antonino Melo Santos
3º Vice Presidente: Pr. Josué da Silva Andrade
1ª Secretária: Prof. Ilazy Ildefonso de Oliveira
2º Secretário: Dr. Miquéias Antônio dos Santos
3º Secretário: Pr. João Fraga Filho

Fluminense é presidente da Convenção Batista Carioca

O Pr. Dejalmir da Cunha Waldhelm, ex-pastor da Segunda Igreja Batista de Nova Friburgo e líder em nosso campo por vários anos, é o atual presidente da Convenção Batista Carioca. Não é a primeira vez que um pastor, oriundo do campo fluminense, pastoreando no campo carioca, se torna o presidente daquela grande Convenção.
Pr. Dejalmir é Fluminense também como opção de futebol.
Ainda hoje, postaremos mais informações.

Rosinha Garotinha reconhece e promete pagar dívida com a Convenção Batista Fluminense

Rosinha Garotinho presente na noite de
abertura dos trabalhos da Convenção

Em encontro ontem com a Diretoria da Convenção Batista Fluminense, a prefeita Rosinha Garotinho reconheceu uma dívida com a Convenção, referente a bolsas de estudos de alunos no Colégio Batista Fluminense.
Segundo a direção da instituição, o valor chega a quase R$ 800.000,00 (oitocentos mil reais) e isso resolveria muitos problemas que afligem a administração.
Temos duas informações que se conflitam: a prefeita pagará tudo ou garantiu um valor de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais).
Seria bom que a diretoria da Convenção desse uma informação à Assembleia, afinal trata-se de algo que traz alegria e preocupação.
Recentemente, a Convenção perdoou uma dívida de R$ 3.000.000,00 (três milhões de reais) ao Colégio Batista. Para alguns, isso é problemático, pois, além de ser recursos vindos do Plano Cooperativo, o Colégio tem receita própria, caracterizando problemas de gestão.
Estamos à disposição da direção da Convenção para qualquer esclarecimento. 

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Assembleia da Convenção Batista Fluminense - Tarde de Quarta-feira - Oficinas

Em fotos, veja as diversas oficinas de treinamento que aconteceram hoje à tarde:
 Pr. Ricardo Aurino dos Santos

Pr. Lécio Dornas

Profª Janaína de Souza


Assembleia da Convenção Batista Fluminense - Manhã de Quarta-Feira

Os destaques desta manhã:
Pregação do pr. Osvaldo Jacob

Relatório da Comissão de Assuntos Especiais sobre Plano de Assistência Pastoral.

Relatório da Comissão de Parecer de Renovação do Conselho apresentado pelo pr. Artur Belmont.

Postaremos aqui o esboço do sermão e o teor dos relatórios.


Avançando em meio às dores do ministério Pastoral*

“Porque não queremos, irmãos, que ignoreis a natureza da tribulação que nos sobreveio na Ásia, porquanto foi acima das nossas forças, a ponto de desesperarmos da própria vida” -
2ª Corintios 1.8


Como pastores nós somos participantes dos sofrimentos de Cristo, das aflições, das dores. Entretanto, nem sempre nos preparamos para isso.

Atos 1.8 “Mas recebereis poder ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas...”. (sereis meus mártires)

Martírio é testemunho de fé com preço de vida. É abnegação.
Em nenhuma de suas treze cartas, o Apóstolo Paulo é tão claro e intenso quanto ao sofrimento, como neste texto.

Revelando três aspectos desse momento:

Falta de compromisso das pessoas com o nosso sofrimento."Porque não queremos, irmãos, que ignoreis a natureza da tribulação que nos sobreveio na Ásia”

Perda das forças.“Porquanto foi acima das nossas forças”

Desespero“A ponto de desesperarmos da própria vida”

A ideia no original grego para “acima das nossas forças” é a de alguém que está sendo pressionado acima da medida; além de sua capacidade. Alguém que está cansado.

Paulo vence a cegueira, ameaças de morte. Relata sua luta com adversários que chama de bestas feras 1Co 15.32ª “Se, como homem, lutei em éfeso com bestas feras...”. Pessoas que queriam fechar as portas da pregação do evangelho. Ciladas dos Judeus
Aflições, prisões, Pessoas questionando sua autoridade apostólica. Espinho na carne.

E diante disso tudo ele Diz em Filipenses 3:13-14, “Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.”

As dores não me prenderamEsquecendo-me...
Vou ao encontro de novos desafios
Avançando
Eu tenho um alvo

O exemplo de Paulo é encorajador para o povo de Deus de todas as épocas, principalmente neste tempo, a nós pastores, que todos os dias somos pressionados acima de nossas forças.

Podemos avançar em meio às dores do ministério.

Nutrindo dia a dia a coragem.É a coragem que faz um homem abaixar as armas em meio a guerra e rodear uma cidade com flechas apontadas para sua cabeça.
A coragem de ezequias fez rabsaqué questionar:  Que confiança é essa em que te estribas?
É uma coluna firme que podemos nos estribar.
É a coragem que fez Pedro andar sobre as  águas.
A coragem fez Josué atender o pedido de socorro dos gibeonitas, mesmo estando desgastado
É a coragem que faz um homem sair da sua terra, do meio da sua parentela, rumo ao desconhecido.
 Com o apóstolo Paulo não foi diferentre
Após um grande desafio diante do sinédrio, o senhor o anima e encoraja.

Atos 23.11 "Na noite seguinte, o Senhor pondo-se ao lado dele disse: coragem! Pois do modo por que deste testemunho a meu respeito em Jerusalém, assim importa que também o faças em Roma".

Não se faz a obra de Deus sem coragem. A coragem é a virtude dos heróis! Quem perde a coragem, perde tudo.
Nem as dores conseguem deter um homem de coragem!

Escrevendo ao jovem Pr em 2 Timóteo 1.7 ele diz: Porque Deus não nos deu espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação".
Paulo ensina que é possível avançar  se tivermos coragem

- A coragem nos impulsiona a avançar em meio às dores do ministério.Mantendo a vida no altar de Deus.
Paulo começa seu ministério orando
Atos 9.11 “disse-lhe o Senhor: levanta-te e vai a rua chamada direita e pergunta em casa de Judas por um homem de tarso chamado Saulo, pois ele está ORANDO”.

Encoraja as pessoas a se unirem com ele em oração, Paulo escreveu em Romanos 15.30:“Rogo-vos, pois, irmãos, por nosso Senhor Jesus Cristo e também pelo amor do Espírito, que luteis juntamente comigo nas orações a Deus a meu favor”.

Mateus 11.12: “Desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele”.

Nosso maior esforço no ministério, deve ser para manter a vida no altar de Deus
Quantas vezes somos engodados á batalhas que NAo nos pertencem e ficamos sem tempo para consagrar nossas vidas.
1 corintos 4. 2 " ora, além disso, o que se requer dos despenseiros, é que cada um deles seja encontrado fiel".

Alguém consagrado entende o significado de dizer em galatas 2.20 " Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim".

É um sacrifício diário e  ininterrupto, que exige esforço e consagração.
Paulo era um homem de oração.
Mantendo a vida no altar de Deus não temos perdas
Salmos 1.1-3
"bem aventurado o homem que NAo anda no conselho dos ímpios, NAo se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores, antes, o seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Ele será como arvore plantada junto a correntes de águas , que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha, e tudo quanto fizer prosperará".

3.Vivendo a fidelidade de Deus.Filipenses 1.6 “Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até o dia de cristo Jesus”.

Paulo escreve aos filipenses uma carta repleta de gratidão e amor.
Filipenses 1.6 ele diz: tenham confiança e sintam-se seguros, pois Deus é fiel.
Paulo estava ensinando a Igreja o que viveu em todo o tempo ministerial.

Muitas vezes somos alcançados por situações que machucam, por criarmos um abismo ente o que falamos e o que vivemos.

Um pastor me afirmou: "depender de Deus em tudo é muito difícil para mim".

Salmos 91.4 “Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo de suas asas estará seguro; a sua fidelidade será teu escudo e broquel”.
Rm 3.3 diz que nem a nossa incredulidade, aniquila a fidelidade de Deus

Hebreus 10.23 “Guardemos firme a confissão da vossa esperança, pois fiel é aquele que fez a promessa”.

Ilustração: o cavalo cego e o outro com o sino.
As vezes estou cego e alguém me Guia, e as vezes guio alguém.
Estando cego ou não, somos do senhor

Conclusão:Meus irmãos, mesmo que estejamos sendo pressionados acima das nossas forças, com desejo de desistir e até mesmo pensando que chegou o fim, Deus está do nosso lado, e nos encoraja todos os dias a nutrirmos a coragem, a depositarmos nossas vidas em seu altar e acima de tudo, termos sua fidelidade por segurança.

Que o senhor nos ajude a avançarmos em meio as dores do ministério pastoral.

1ª Coríntos 15.58 " portanto meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão".

*Sermão pregado pelo pr. Luciano Cozendey, na Assembleia da Ordem dos Pastores Batistas do Brasil, na Segunda Igreja Batista de Campos, no dia 24 de julho de 2012.

Rosinha Garotinho tem encontro com Diretoria da Convenção

A prefeita Rosinha Garotinho atendeu um pedido da liderança da Convenção Batista Fluminense e o encontro se deu hoje. Mais tarde, postaremos aqui detalhes do conteúdo da reunião. 

O Escudeiro Batista saiu

Estamos com a edição de O Escudeiro Batista em mãos. Ainda hoje, permitindo Deus, faremos uma análise da edição do jornal da Convenção. O Diretor de Comunicação é o pr. Felipe Oliveira que, no destaque, flagrado registrando o evento.



Rosinha Garotinho na Assembleia dos Batistas - Lideranças


Pr. Sócrates de Oliveira, Rosinha Garotinho, Pr. José Maria de Souz, Pr. Éber Silva e Pr. José Laurindo, líderes batistas presentes na abertura oficial da Assembleia Anunal.


Rosinha Garotinho na Assembleia dos Batistas

Prefeita Rosinha Garotinho saudando os mensageiros presentes como maior autoridade do município. Em suas breves palavras, testemunhou de sua luta para tentar cumprir o que Deus deseja.

Lideranças presentes e atentas no momento em a prefeita saudava os mensageiros.


Assembleia da Convenção Batista Fluminense - Sermão Oficial

Pr. Ronem Rodrigues do Amaral foi apresentado pelo pr. Aécio Pinto Duarte.

Pr. Ronem Rodrigues Amaral pregando o sermão oficial.


Assembleia da Convenção Batista Fluminense - Noite de Abertura

Embora tenha melhorado consideravelmente, em relação às reuniões diurnas, o bonito auditório da Segunda Igreja Batista de Campos não foi todo preenchido.

Num momento específico, o pr. Éber Silva apresentou a liderança da Igreja e, formalmente, inaugurou o templo e dedicou ao Senhor Deus.



quarta-feira, 25 de julho de 2012

Assembleia da Convenção Batista Fluminense - Diretoria

A diretoria da Convenção dirige os trabalhos com muita competência.


Assembleia da Convenção Batista Fluminense - Recepção

A equipe da recepção e hospedagem funcionou de modo extraordinário. Não durava 3 minutos para concluir o processo de inscrição, destacando que os dados de mensageiros tinham seu cadastro adiantado pelo sistema de informática.



Assembleia da Convenção Batista Fluminense - Segunda Sessão

O destaque desta sessão foi o sermão do pr. Euclides Manhães Gomes, professor do Seminário Teológico Batista Fluminense e pastor da Primeira Igreja Batista de Grussaí, que, mostrando grande piedade, levou todos à reflexão profunda sobre o assunto salvação.
Tentaremos postar mais tarde ou amanhã o esboço de seu sermão.

Ordem dos Pastores rejeita pastoras - Informação precisa

Agora pouco, em contato direto com o pr. Marcos Luiz Lopes, presidente reeleito da Ordem dos Pastores Batistas do Brasil, Seção Fluminense, tivemos a informação precisa sobre o assunto: o assunto encaminhado inicialmente não atendia às exigências estatutárias, mas, na sessão da noite, foi encaminhado novamente o documentos, agora dentro do que prevê os estatutos. Como não havia tempo para discussão, foi encaminhado ao Conselho da Ordem para avaliação, discussão e decisão.
Cremos que foi um avanço sobre o assunto e, independente da decisão a ser tomada, mostra que os líderes não estão fugindo da discussão do assunto.

Ordem dos Pastores rejeita pastoras - Comentário

Conversa fiada...é preconceito de gênero...até quando???????????????

VENCENDO COM DEUS AS DORES DO MINISTÉRIO PASTORAL

Sermão pregado pelo pr. Lusitano Vicente da Silva Couto na Assembleia da Ordem dos Pastores Batistas do Brasil - Seção Fluminense, em 24 de julho de 2012, acontecida no templo da Segunda Igreja Batista de Campos

TEXTO BÍBLICO: NEEMIAS 8.1-6; 10b-12
Introdução: Temos nesse dia a oportunidade de falar sobre um homem muito importante da Bíblia, seu nome é Neemias. Ele começou seu ministério como copeiro, depois passou a ser construtor e encerra seu ministério como governador.
Queremos usar nessa tarde o exemplo de homens como o Sacerdote Esdras e Neemias para pensarmos sobre a vida desses verdadeiros “pastores”, que ajudaram a acolher pessoas em dias de crise, tristeza, perseguição e frieza espiritual.

I) ATITUDES QUE NOS AJUDAM A ENFRENTAR AS CRISES DO MINISTERIO PASTORAL:
1.1 – Nunca Fuja dos Desafios Que Deus Tem Confiado em Suas Mãos – Neemias 6.3,10,11
Neemias estava determinado a cumprir uma missão dada por Deus e sabia que não poderia se envolver com qualquer outra atividade que viesse a desviar o seu foco naquele instante ainda que parecesse ser algo “espiritual”. Ele preferiu cumprir com os alvos que Deus havia determinado para ele do que obedecer a voz de outros. Suas respostas foram: “Não poderei descer! Por que cessaria essa obra enquanto eu a deixasse e fosse ter convosco? Um homem como eu fugiria?
Pastor, não fuja de sua missão ainda que ela esteja pesada, árdua, sofrível, machucando... Lembre-se de que há uma grande promessa de Deus para nós: Sl 126.6 “Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará sem duvida com alegria, trazendo consigo os seus molhos”.
1.2 – SejaSempre Fiel e Temente a Deus e Ele te Honrará – Neemias 7.2
Neemias alem de ser um homem fiel a Deus ele também contou com pessoas fieis na realização daquela tão grande obra. A fidelidade ao Senhor leva o pastor a galgar conquistas impossíveis aos seus olhos. A confiança em Deus ultrapassa nossas limitações e leva-nos a uma intimidade maior com o Todo Poderoso. Apoc. 2.10
1.3 – Não Desanime se Seu Rebanho Hoje é Pequeno, pois Amanhã Ele Pode se Tornar Grande – Neemias 7.4 e 8.1
O pastor é o líder que Deus usa a fim de ajuntar o povo e levá-lo a uma adoração sem fim. Neemias ao chegar à cidade encontrou pessoas desanimadas, tristes, separadas, pouca gente numa cidade grande, mas ele fez toda diferença e em sete meses o povo já entendia a visão do homem de Deus.
Não desanime se hoje seu rebanho é pequeno pois se você trabalhar com seriedade, fidelidade e animo Deus pode multiplicá-lo. Basta você conversar com alguns pastores hoje aqui e eles te falarão como começaram seus ministérios.
Ilust. Meu primeiro ministério foi em Fazenda do Campo – 20 membros...

II) APÓS ESSAS EXPERIÊNCIAS AQUI APRESENTADAS, O QUE MAIS DEUS DESEJA CONFIRMAR EM NOSSOS CORAÇÕES HOJE?

2.1 – Usemos Sempre a Sua BíbliaCom Autoridade Para Confortar, Exortar e Trazer Ânimo ao Povo – Neemias 8.2,3,4a
“Os ouvidos do povo estavam atentos ao livro da lei” – Posso entender que as pessoas ainda hoje ficam atentas quando a palavra pregada é genuína, sem historinhas pra enganar o povo (o povo hoje é sabido). As pessoas não querem ficar ouvindo coisas sem fundamento. Nossas ovelhas conhecem quando o pastor se prepara para pregar o seu sermão se ele estudou ou se apenas copiou de alguma pagina do Google.
Precisamos usar a bíblia como autoridade máxima acima de qualquer coisa sem invenção de modismos com o propósito de ver a igreja cheia. Em nossa igreja eu não criei nenhum modo de crescimento de igreja e Deus tem nos abençoado e tenho batizado uma média de 40 pessoas por ano.
2.2 – Lembremo-nos Sempre e Nunca Nos Esqueçamos de Que a Alegria do Senhor é a Nossa Força – Neemias 8.10b; 11b
Querido pastor, em cada celebração que fazemos ao Senhor devemos nos lembrar de que Ele nos sustenta, guarda, ampara, guia, dirige e nos fortalece. Não podemos desanimar pois a alegria do Senhor é a nossa força. Você não pode ficar pelo meio do caminho parado, querendo desistir, olhando para trás... Lembre-se de que Deus confiou em suas mãos uma grande tarefa e Ele acredita que você a levará até o fim.
2.3 – Sejamos Sempre Pastores Que Sirvam de Exemplo Para o Seu Rebanho – Neemias 5.15
O pastor precisa ser exemplo para o seu rebanho. Nós somos os mais visados dentro e fora da igreja. Nossas ovelhas olham para nós e vêem em nós super crentes, homens sem problemas, aqueles que têm respostas para tudo e pensam que somos invencíveis quando na verdade não somos. Daí a necessidade para não frustrarmos o coração de nossas ovelhas, pois muitas delas estão fora de nossas igrejas hoje por causa do mau exemplo de muitos pastores.
Ilust. Fui pregar em uma igreja que o pastor só entra para o culto 20h e 25m
Conclusão: Neemias 8.12 “Então todo o povo saiu para comer e beber e repartir com os outros. Foi um tempo de grande alegria e comemoração, porque todos podiam ouvir e entender as palavras que lhes fizeram saber” – O nosso povo festeja quando vê seus líderes ensinando e vivendo aquilo que é bíblico e correto.
Josué 20.7,8. Esse texto fala sobre as cidades de refugio e para lá corriam os homicidas.
Quedes = santuário, lugar de purificação. (momento de consagração ao Senhor pelo pastor)
Siquém = ombro amigo, ajudador. (Is 41.6 “Um ao outro ajudou...) Deus é o nosso ajudador.
Quiriate-Arba = cidade do alto,- cortar, aparelhar, lixar, envernizar. (Deus tira nossas arestas, nos aparelha; Ele nos enverniza para nos protegermos e embelezarmos.
Bezer = fortalecendo os músculos cansados. (após cada batalha o pastor se sente fraco, mas o Senhor o fortalece e o restaura.
Ramote = erguer, levantar. (Deus não nos deixa caído – Mc 9.27 ”Mas Jesus tomando- pela mão o ergueu e ele se levantou”.
Golã = repatriamento, devolução. Após o cumprimento da nossa missão somos devolvidos aos braços do Pai fortes e sadios.    

Precisamos passar por essas cidades de refugio para sermos lapidados!

Vença com Deus as dores do ministério pastoral. Creia sempre nEle e Ele te ajudará!




Convenção Batista Fluminense - Abertura

Hoje, pela manhã, foi dada a abertura nos trabalhos propriamente ditos da Convenção Batista Fluminense. O destaque ficou para o sermão pregado pelo pr. Geraldo Geremias, presidente, que, segundo vários mensageiros, foi extraordinário. Nossa opinião é suspeita pelo grande carinho que temos com o orador e, também, pelo fato de não termos ouvido. Temos em mãos o esboço e, ainda hoje, publicaremos aqui.

Ordem rejeita pastoras - Comentários

o assunto foi retirado da pauta por não seguir o regimento interno e o estatuto da ordem. O pedido de filiação deveria ser encaminhado por escrito e ter o aval de pelo menos cinco pastores filiados a OPBB fluminense. em Ordem rejeita pastoras no seu quadro
em 24/07/12
É lamentável essa postura de tirar o assunto da pauta. Parece MEDO... Se pode ter professoras nos Seminários, ensinando e preparando futuros pastores, por que NÂO podem dirigir uma Igreja? em Ordem rejeita pastoras no seu quadro - Kochen


terça-feira, 24 de julho de 2012

Convenção Batista Fluminense - Assembleia Anual

Amanhã, começa a Assembleia Anual dos batistas fluminenses, reunidos na Segunda Igreja Batista de Campos. Postaremos aqui informações bem atuais de tudo o que ocorrer no evento.

Assembleia da Ordem foi muito proveitosa

Em contato agora pouco com alguns mensageiros presentes na Assembleia da Ordem dos Pastores Batistas do Brasil, Seção Fluminense, que se reuniu em Campos dos Goitacazes, na Segunda Igreja Batista, tivemos a informação que tudo transcorreu normalmente, com boas mensagens apresentadas pelos pregadores. Caso disponibilizem, postaremos aqui.

Ordem rejeita pastoras no seu quadro

Dentre os assuntos encaminhados pela Comissão de Assuntos Eventuais na Assembleia da Ordem dos Pastores Batistas do Brasil, Seção Fluminense, um assunto que causou certa expectativa foi a aceitação de pastoras no seu quadro. Mas a informação que temos é que o assunto foi retirado da pauta. Não sabemos os motivos e estamos tentando um contato com o presidente para dar a notícia.

E O Escudeiro Batista chegou

Esperado por sete meses, O Escudeiro Batista chegou à Convenção. Com sua publicação ausente desde início de dezembro de 2012, temos informações que a edição está muito boa, o que alegra todos os que vibram com a área de comunicação.
Pelo fato de termos retornado a Cabo Frio, logo assim que chegamos a Campos, não nos foi possível fazer uma análise da edição, mas amanhã, permitindo Deus, faremos.
Temos informação que tem uma equipe de peso no comando o que, certamente, fez um trabalho irretocável.
Parabéns, pr. Filipe Oliveira e equipe.

Nova Diretoria dos Pastores Batistas

Reunida em Campos, em sua Assembleia Anual, a Ordem dos Pastores Batistas do Brasil, Seção Fluminense, elegeu sua nova diretoria hoje à tarde. Reeleito para mais um mandato, o pr. Marcos Luiz Lopes cumprirá o biênio em maio de 2013.
A diretoria completa abaixo:

Presidente: Pr. Marcos Luiz Lopes
1º Vice-Presidente: Pr. Gérson Januário
2º Vice-Presidente: Pr. Samuel Mury
3º Vice-Presidente: Pr. Cesa Duarte
1º Secretário: Pr. Ozéas Dias Gomes
2º Secretário: Pr. Ronaldo Assis
3º Secretário: Pr. Hudson Padilha 

Em tempo: Pedimos desculpas por não termos os nomes completos, mas assim que tivermos, retificaremos.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Campo da derrota

O campo da derrota não está povoado de fracassos, mas de homens que tombaram antes de vencer! 
Abraham Lincoln

Que esperar da Assembleia dos Batistas Fluminenses? - II

A postagem anterior parece ter causado curiosidade, mas só divulgaremos a partir de tomarmos conhecimento do relatório que será prestado.
Aqui, você terá em tempo real as notícias do encontro.

Que esperar da Assembleia dos Batistas Fluminenses? - I

Os batistas fluminenses estarão reunidos em Assembleia Anual na cidade de Campos. O encontro acontece a partir de quarta-feira e estende-se até sábado. Muitas expectativas motivam as reuniões, dentre elas:
1 - Relatório do Conselho Deliberativo (alguns assuntos incomodam os batistas, resta saber se o Conselho terá coragem de tratar);
2 - Treinamento inédito nas reuniões da tarde;
3 - Sermão oficial com o pr. Ronem Rodrigues do Amaral.

Pr. Elildes Júnio Marcharete Fonseca - Notícias bem fresquinhas

Segundo uma fonte que estava na Assembleia da Igreja, a votação de convite ao pr. Elildes Júnio Marcharete Fonseca foi por unanimidade e o plenário era muito bem representado.
Ontem, a Primeira Igreja Batista do Bairro São João, em São Pedro da Aldeia, votou convidar o referido pastor para ser o seu líder espiritual, na condição de titular.
Ainda segundo a fonte, caso responda positivamente, a intenção é que a posse aconteça no mês de setembro.
Acompanharemos passo a passo os desdobramentos e, assim que tivermos mais informações, postaremos aqui.
Nosso blog foi o primeiro a dar a notícia.

Pense nisso antes de sair da festa

Seleções do Reader's Digest
Fevereiro de 1959
Página 137
Gentilmente emprestada pelo casal amigo William e Maria José, de Italva, RJ.

Se o campeonato brasileiro terminasse hoje - 11ª rodada

 O Vasco seria o Vice-Campeão
O Fluminense seria o 3º colocado
O Botafogo seria o 8º colocado
O Flamengo seria o 10º colocado

domingo, 22 de julho de 2012

Pr. Elildes Júnio Marcharete Fonseca - Ministério Titular

Pr. Elildes Júnio Marcharete Fonseca recebeu hoje o convite para ser pastor titular da Primeira Igreja Batista do Bairro São João. Trata-se de uma das maiores igrejas da região litorânea. Em contato agora pouco com o pastor, ele nos informou que está com o convite em mão e espera, dentro de pouco tempo, ter a definição de Deus para responder.
Amanhã, permitindo Deus, daremos novas notícias.

Bom uso do dia

Que neste dia, todas as minhas ações, atitudes e decisões sejam voltadas para a glorificação do nome de Jesus e bem do meu próximo.

Café com Cristo - Tudo é vaidade

Tudo é vaidade
            O livro chamado Eclesiastes poderia ter o seguinte título: tudo é vaidade. Atribuído a Salomão, encontramo-lo carregado de decepção, com sua auto-estima baixa e concluindo que tudo não passara de vaidades. Do primeiro ao décimo capítulo há um mar desolador que deprime qualquer pessoa. Os capítulos 11 e 12 são uma espécie de água potável nesse deserto desesperador, notadamente os versos 13 e 14 do capítulo 12: “De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo o homem. Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra, e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau”.
            O que angustia é por que o famoso pregador, homem mais sábio de todos os tempos, com tantas vitórias, encontrava-se assim? Presumo: 1º - começou bem, terminou mal, enveredou-se pelo caminho do pecado e desonrou a Deus. 2º - tornou-se ingrato para com os que o ajudaram. 3º - não teve coragem para se arrepender como fizera seu pai.
            Quer terminar a vida como terminou Salomão? Siga os mesmos passos dele. Quer terminar de maneira diferente? Faça exatamente o contrário.

Cadê a Bolsa de Judas?


Um pastor visitava uma catedral, onde se exibia um quadro famoso de Jesus com os discípulos na Última Ceia. Curioso por descobrir quem era o Judas do grupo, o pastor ficou procurando o tradicional detalhe da bolsa de dinheiro nas mãos do traidor. Mas procurou em vão. O Judas desse quadro estava sem a bolsa.

O artista, querendo passar uma outra lição, pintou assim: os onze apóstolos tinham nas mãos uma Bíblia. Os onze, sim. Menos Judas. O traidor estava de mãos vazias, não tinha recebido a Palavra de Jesus. Eis a lição: o amor a Jesus expressa-se pelo amor à Palavra.

Quem diz amar a Jesus precisa dar evidência disso em sua vida. E uma evidência inconfundível é o amor à Palavra de Deus. Você investe tempo diário na Palavra? Neste Dia da Bíblia, pense nisto.

Há meses, vários irmãos nos têm enviado o mesmo e-mail com o conteúdo abaixo. Se tanta gente está mandando, é porque deve ser importante. Mas, como vários irmãos não usam os serviços da Internet, aqui vai esta mensagem. O autor, infelizmente, não foi identificado, mas a mensagem é original, oportuna e pertinente:

O que aconteceria se tratássemos a nossa Bíblia do jeito que tratamos o nosso celular?

E se sempre carregássemos a nossa Bíblia no bolso ou na bolsa?

E se déssemos umas olhadas nela várias vezes ao dia?

E se voltássemos para apanhá-la quando a esquecemos em algum lugar?

E se a usássemos para enviar mensagens aos nossos amigos?

E se a tratássemos como se não pudéssemos viver sem ela?

E se a déssemos de presente às crianças?

E se a usássemos quando viajamos?

E se lançássemos mão dela em caso de emergência?

Mais: ao contrário do celular, a Bíblia não fica sem sinal. Ela "pega" em qualquer lugar. Não é preciso se preocupar com a falta de crédito porque Jesus já pagou a conta, e os créditos não têm fim. E o melhor de tudo: não cai a ligação, e a carga da bateria é para toda a vida.

Pastor João Soares da Fonseca
jsfonseca@pibrj.org.br


Fonte: http://www.pibrj.org.br/

sábado, 21 de julho de 2012

Família é tudo

Quando sozinhos, vigiemos nossos pensamentos; em família, nosso gênio; em sociedade, nosssa língua.
Madame de Stael

Amigo é mais que família, é uma empatia consentida, uma cumplicidade além dos laços sanguíneos. É uma escolha feliz de alguém que pusemos ao nosso lado para trilharmos a vida!
Jeocaz Lee-Meddi

Cardoso Moreira, Rio de Janeiro

Amanhã, permitindo Deus, prego na Igreja Batista de Cachoeiro de Cardoso Moreira, culto da noite.

PRESENTE DE DEUS OU PROPRIEDADE DE DEUS?*


Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Um dia desses vi uma pintura num veículo: “Foi Deus quem deu!”. Entendi a mensagem que o proprietário queria transmitir. Ele reconhecia que Deus lhe proporcionara uma bênção material. No caso, aquele carro.

Mais tarde pus-me a meditar no caso. Respeitosamente, não me soa o reconhecimento correto. Na realidade, há mais de mundano que de espiritual na frase.  Ela não expressa apenas o reconhecimento de que foi uma bênção, mas traz certo ufanismo. Afinal, conheço bem o movimento evangélico de hoje e sei da ênfase que ele coloca em bens materiais como sinal da aprovação divina. Quem é suficientemente bom aos olhos de Deus recebe bênçãos materiais. A doutrina da graça tem sido varrida para longe pelo neopentecostalismo. É um tal de “declarar”, “exigir seus direitos”, “reivindicar” que se vê uma total ignorância do que seja graça. Consequentemente, do que seja o evangelho. Quando alguém diz “Foi Deus quem me deu” pode muito bem estar dizendo: “Viu? Fui um bom menino, e Papai do Céu me deu de presente!”. Vejo tanto ufanismo com bens materiais! Muitos evangélicos parecem mais ligados em Mamom, o pseudo-deus das riquezas, que em Jesus Cristo.

O correto não é “Foi Deus quem deu!”. Porque se somos mesmo cristãos, nada é nosso, e tudo é dele. As coisas que nos vêm às nossas mãos, na realidade não são nossas, mas dele. Estão conosco para nosso uso, mas prestaremos contas delas, porque não somos proprietários, mas servos e mordomos (Lc 12.37 e 42) e despenseiros (1Pe 4.10). Alguns acham que são donos e assim dão migalhas dos bens, do tempo, das emoções e dos afetos para Deus. Amam os bens e dizem que Deus lhes deu.

Se você realmente é uma pessoa que entregou a vida (e não apenas o louvor) a Jesus, nada do que você tem é seu, mas é dele. As pessoas se lembram do Salmo 24.1 quando querem reivindicar coisas como “filhas do Rei”. Se tudo é dele, somos dele e nossas coisas são dele.

Sua vida é dele? Então seu carro não foi presente dele, mas é dele. Sua casa é dele. Seus filhos são dele. Sua carreira é dele. Se ainda não entendeu isso, cante o hino 422 do Hinário Para o Culto Cristão: “Tudo o que sou e o que vier a ser eu ofereço a Deus”. Em um ato de culto ofereça a Deus o que é dele por direito. Que seja de fato.

Nada seu é seu. Tudo seu é dele. Reconheça isso e viva isso antes que ele, insatisfeito com sua visão, dê a outro: “Tirai-lhe, pois, o talento e dai-o ao que tem os dez talentos” (Mt 25.28). Lembra-se desta história? Aconteceu quando o senhor chegou e chamou os servos à prestação de contas (Mt 25.19). Demorou, mas veio. Você é apenas servo, e não senhor. Quando ele vier, que não chame você de “servo inútil”.

*Pastoral do boletim da Igreja Batista Central de Macapá, 15 de julho de 2012


Fonte: http://www.isaltino.com.br/

Homofobia?

Não concordo com tudo que o Pr. Silas Malafaia diz, mas registro aqui parte do seu posicionamento contra o ocorrido no programa do Pedro Bial esta semana, o "Na Moral" ou seria "Imoral"?!

"Pedro Bial, que já tem feito papel de medíocre e ridículo no Big Brother Brasil, agora para mostrar que é mais ridículo ainda, vem fazer programa de uma verdadeira propaganda de união gay, enganando a sociedade ao mexer no emocional das pessoas, quando na verdade, por trás das câmeras, estas relações são terrivelmente problemáticas. Vamos ver as consequências nas gerações futuras de crianças sendo criadas por casais homossexuais." 
Pr. Silas Malafaia


EXPOGOSPEL

Acompanhe ao vivo

A maior surpresa da eternidade

Na Inglaterra de muito tempo atrás, um membro da nobreza era cego. Mesmo assim, uma bela moça se apaixonou por ele. O grande desejo do coração do nobre era ver o rosto da sua amada, mesmo porque não eram poucos os que elogiavam a beleza da jovem. Movido por esse desejo, o nobre conseguiu que um médico tentasse a cirurgia que poderia lhe devolver senão toda, pelo menos parte da visão. De um modo dramático, a remoção da faixa sobre seus olhos foi marcada exatamente para o momento da cerimônia do casamento. O noivo entrou na igreja ao lado do pai, como era o costume da época. Quando ele chegou perto da noiva, o médico adiantou-se e fez a retirada da faixa como combinado.
Pela primeira vez, o noivo contempla a sua noiva. E o faz demoradamente. Era sonho? Era realidade? E com os seus olhos podia agora confirmar aquilo que tantas vezes ouvira dos amigos: a beleza de sua noiva era mesmo enternecedora. O que lhe contaram não foi sequer a metade.
A missionária Rosalee Appleby (1895-1991), que contou essa história em seu livro Ouro, Incenso e Mirra (2a. ed., 1943), comenta: "Um dia, o anjo da morte retirará de nossa alma o véu que a encobre, e a deixará voar livremente. Abriremos os olhos na presença do Rei, e contemplaremos a Sua formosura. Vê-lo-emos como Ele é, face a face, na Sua glória maravilhosa!" (Meditação de 15 de janeiro).
No final do belo capítulo que escreveu sobre o amor, Paulo diz: "Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido" (1Co 13.12). O poeta se antecipou em cantar: "Sim, há de ser glória pra mim, glória pra mim, glória pra mim. Quando puder o seu rosto mirar, sim há de ser grande glória pra mim".
Será grande glória para você?
Pr. João Soares da Fonseca
jsfonseca@pibrj.org.br