quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

A lição do silêncio


Sobre aquelas histórias que circulam nas redes, ouça esta:

Um fazendeiro descobriu que tinha perdido o relógio muito valioso e de grande valor sentimental no celeiro. Após extensa procura em vão, ele recorreu à ajuda de um grupo de crianças e prometeu uma valiosa recompensa para quem encontrasse o seu relógio.
Quando o fazendeiro estava prestes a desistir, um menino lhe pediu uma chance para tentar, já que todos os outros não conseguiram.
Por que não? Seria uma tentativa a mais. Então, o fazendeiro autorizou o menino a entrar no celeiro. Depois de um tempo, o menino saiu com o relógio em sua mão! Todos ficaram espantados.
Então o fazendeiro perguntou: "Como conseguiu encontrar?".
O menino respondeu: "Eu não fiz nada a não ser ficar sentado no chão. No silêncio, eu escutei o tique-taque do relógio e apenas olhei para a direção certa".
Uma mente em paz pode pensar melhor do que uma mente confusa. Dê alguns minutos de silêncio à sua mente todos os dias, pois assim você ouvirá a voz de Deus que te conduzirá na direção certa e lhe ajudará a definir a sua vida! Que nós possamos silenciar, porque só no silêncio, podemos ouvir a voz de Deus.
“Jesus retirou-se novamente sozinho para o monte” - João 6.15. Percebeu o “retirou-se novamente”? Jesus valorizava o silêncio para ouvir o Pai.

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Todas as estações


Sabe aquelas histórias que circulam nas redes? Ouça uma:

Um homem tinha quatro filhos. Desejando que aprendessem a não julgar precipitadamente, mandou cada um em busca de um pé-de-pera, em outra cidade, em meses diferentes.
O primeiro visitou a árvore no inverno. O segundo, na primavera. O terceiro, no verão. E o mais novo no outono.
Assim que visitaram a árvore, ele ouviu sobre o que viram. O primeiro disse: a árvore é feia, torta e retorcida. O segundo: é toda coberta de verde, brotos e de promessas. O terceiro discordou: carregada com flores que cheiravam tão doce e tão bonitas e era a coisa mais graciosa que jamais tinha visto. O último discordou de todos: é coberta de deliciosos frutos.
O homem então explicou-lhes que todos estavam certos. Mas havia um detalhe: viram apenas uma estação da vida da árvore.
Não se pode julgar algo ou alguém apenas por uma temporada. A essência de tudo apenas pode ser medida ao final, quando tudo for percorrido. Se você desistir no inverno, perderá a promessa da primavera, o seu cumprimento no verão e a beleza das folhas em queda do outono.

Não deixe que a dor de uma estação destrua a alegria de todo o resto. Não julgue a vida apenas pela estação difícil. Persevere através dos caminhos difíceis e certamente melhores tempos virão.

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Canção de Quem Fica


O intérprete Felipe Valente, magistralmente, interpreta uma poesia sobre o filho pródigo, mas na perspectiva do pai.

Diz assim:

Um dia olhou meus olhos e disse sem pudor
Não há prazer algum em te amar
Transpassou meu peito me dividiu em dois
Devolvendo o anel que um dia dei

Tomou o que era nosso deu as costas de vagar
Levou as roupas, mas ficou teu cheiro
No quarto, no armário
Na sala de jantar
No lençol da cama
Facilmente me deixou, mas como te deixar?

Sela teu cavalo pra correr,
Ninguém pode te prender,
Ninguém pode te prender aqui.
Corra tanto o quanto puder,
Não há como se esconder,
Não há como se esconder do meu amor

Volta a hora que você quiser,
O anel ainda é seu
E o armário ainda está vazio,
Há lugar à mesa pra você.
Como posso me esconder?
Ou me esquecer do amor que me feriu?
Que me feriu.
Que me feriu.
Quem me feriu.


Na parábola, o filho tem coração de pedra. O pai tem coração de carne.
O filho não se preocupa em causar a dor. O pai prefere sofrer o golpe.
O filho vê prisão na liberdade da casa. O pai permite liberdade na prisão que é ser livre.
O filho guarda rancor. O pai é só amor.
O filho quer voltar a ser escravo. O pai não tirou seu lugar à mesa.
O que fez o filho, não importa. O que prevalece é o que o Pai fez e faz.

É hora de voltar.

domingo, 10 de dezembro de 2017

Bíblia Sagrada - II


Embora a Bíblia não apresente o objetivo de responder aos anseios da especulação humana, seu valor é reconhecido por muita gente importante.

Immanuel Kant declarou: “É minha fé na Bíblia que me serviu de guia em minha vida moral e literária. Quanto mais a civilização avance, mais será empregada a Bíblia”.

Napoleão Bonaparte destacou a necessidade de ir além de crença nela: "Que felicidade a Bíblia proporciona àqueles que acreditam nela! Que maravilhas admiram aqueles que refletem nela!".

Aiden Wilson Tozer realçou seu valor purificador: “Nunca vi um cristão útil que não seja estudante da Bíblia. Não existem atalhos para a santidade”.

A Bíblia não precisa de defensores, ela por si só se defende. Ela precisa de propagadores de sua poderosa mensagem.

Para o salmista, ela “o tornava mais sábio que os seus inimigos, dava-lhe mais discernimento que todos os seus mestres e mais entendimento que os anciãos” - Salmos 119.98-100. A Bíblia é “lâmpada para os pés e luz para o caminho” - Salmo 119.105 e, “escondida no coração é garantia de não pecar contra Deus” - Salmo 119.11.

Seu valor é incomensurável. Sua atualidade, incontestável. Ter a Bíblia no coração e mente é muito mais do que crença, é ser inteligente.

sábado, 9 de dezembro de 2017

Bíblia Sagrada - I


Amanhã, segundo domingo de dezembro, os evangélicos comemoram o Dia da Bíblia. Para os católicos, o dia é 30 de setembro.

A Bíblia é um livro fantástico. Com 1189 capítulos, 929 no Antigo Testamento e 260 no Novo Testamento, literariamente, está assim dividida:

Antigo Testamento: Pentateuco - 5 livros. Históricos - 12 livros. Poéticos - 5 livros. Profetas maiores - 5 livros. Profetas menores - 12 livros.

Novo Testamento: Evangelhos - 4. Histórico - 1 livro. Cartas Paulinas - 13. Cartas Gerais - 8. Apocalíptico - 1 livro.

O objetivo da Bíblia não é formar intelectualmente o homem nem desvendar os mistérios da ciência, dando-lhe suporte para responder aos seus anseios. Sua obra é apresentar o plano de Deus para sua salvação e levá-lo ao conhecimento de Cristo. Logicamente que não é contraditória com os pressupostos científicos.

É por completo “divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra” - II Timóteo 3.16,17.

Muitos se relacionam com ela como se fosse amuleto e aberta num salmo preferido num bonito suporte de sala decorada nada pode produzir. Precisa ser lida, meditada, aprendida e praticada.

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Reforma Protestante na visão de Mestre em Educação e Velho Testamento - Parte II


Pr. Washington Roberto do Nascimento apresentou brilhante palestra sobre a Reforma Protestante, tendo como o foco o aspecto religioso. Ele é Mestre em Educação e Velho Testamento.

Veja no vídeo abaixo a segunda parte.

Reforma Protestante na visão de Mestre em Educação e Velho Testamento - Parte I

Pr. Washington Roberto do Nascimento apresentou brilhante palestra sobre a Reforma Protestante, tendo como o foco o aspecto religioso. Ele é Mestre em Educação e Velho Testamento.

No vídeo abaixo, a primeira parte da palestra.



Adoção

“Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos” - Gálatas 4.4,5.
“Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus esses são filhos de Deus. Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai” - Romanos 8.14,15.

Lincoln Rodrigues declarou: “O ato de adoção, depois da mãe e do pai, é o maior amor que eu já conheci”.

Assim que postei ontem o Café com Cristo “Corações Generosos”, num dos grupos de relacionamentos, surgiu o seguinte comentário: “Eu e minhas irmãs somos adotados. Sofremos muita discriminação até por parte da família, era algo que sempre escondíamos das pessoas, carregávamos a impressão que era vergonhoso ser adotado”.

E acrescentou: “Esses dias conversando com uma pessoa, ela disse que tinha o desejo de adotar, mas não fazia porque não sabia como aquela criança iria ser quando crescer. Argumentei um pouco com ela e expliquei que nem eu sei como meus filhos biológicos serão quando crescerem”.

Com sua autorização, o comentário é de Héber Aleixo, pastor batista em Brasília, líder evangélico de alcance nacional e 3º Secretário da Convenção Batista Brasileira.

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Corações generosos

Visito um lar. Casa acolhedora, pessoas simples, mas exemplar. Kennedy e Kátia tem quatro filhos adotados. Por eles, fazem tudo. Estudam em boa escola e o investimento neles é algo encantador. Dois filhos de sangue são médicos em importante capital do país.

Assim que chego, um dos meninos, Miguel, com onze anos, corre em minha direção, me abraça, me oferece um biscoito e se mostra muito feliz com minha presença. Recusei o biscoito, pois tinha almoçado pouco antes, mas ele insiste: “Puxa, é para você, por favor, coma”. Cedi. E enalteci sua liberalidade. E ele completou: “Estava com muitas saudades”. Foi emocionante.

Kennedy e Kátia são exemplos de cristãos que não se acomodam com o conforto que a vida lhes ofereceu. Viveriam tranquilos e poderiam curtir muito sem a carga que assumiram, entendendo ser uma missão. E o fazem com tremenda alegria. Renunciam conforto e tranquilidade para investirem em vidas.

Vez por outra nos envolvemos em discussões acaloradas com a situação de crianças adotadas por homossexuais. Discussões inócuas. Bastariam os cristãos adotarmos que não teria espaço para eles.

“Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes” - Mateus 25.40.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Tiririca dá um tapa na Câmara


Um tapa na Câmara! Impressionante!


Nota 10


Ontem, foi um dia muito especial para mim, Ilcimar e João Marcos. E também para todos os que acompanham a vida de nossa doce Raquel. Foi o dia da apresentação de seu TCC do curso de Psicologia.

E, copiando aquele apresentador, “Nota 10”.


Alguns comentários das professoras que formaram a banca foram marcantes: “Raquel é um presente. Alunos passam pela Faculdade e cumprem suas obrigações, Raquel deixará saudades. Você trouxe um tema diferenciado, fugiu da normalidade. Você é disciplinada, responsável, inteligente e capaz”.

No Facebook, ela postou:
"Porque d’Ele e por Ele, e para Ele, são todas as coisas. Glória, pois, a Ele eternamente". Obrigada, Deus, pela capacidade e força de chegar até aqui. Família, obrigada pelo incentivo e apoio sempre. Amigos, obrigada pela presença e por toda ajuda nessa caminhada. Daniela, obrigada por toda orientação durante esse tempo. Você é muito especial e inspiração para mim. Obrigada Adriana e Denise Paixão por aceitarem participar desse momento único. Vocês também são referências na minha vida. 5 anos. Hoje encerro este ciclo com a felicidade de dever cumprido e com a certeza de que só está começando. MÃE... PAI... FORMEI. PASSEI COM 10”.


Filha querida, a sua nota 10 no curso é conhecida de muita gente através das redes, mas a verdadeira nota 10 de sua vida só os que estão ao seu lado testemunham, seu caráter. Você é 10, estamos orgulhosos de você!

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

O Rei está na cadeira


Pelé mais uma vez foi convidado pela FIFA e participou do sorteio da Copa do Mundo 2018. A única vez que faltou foi em 1993, quando João Havelange, brasileiro então presidente da FIFA, não o convidou por estarem brigados. Com 77 anos, ao comparecer ao evento no Kremlin, em Moscou, estava numa cadeira de rodas e teve que ser conduzido por ajudantes. Ele sofre com problemas físicos desde 2012.

O implacável atacante, provavelmente o mais completo de todos os tempos, ligeiro e esguio que só ele, mortífero cabeceador, não encontrado pelos marcadores nos 8.500 m² aproximadamente, o jogador que marcou 1.284 gols, foi levado numa cadeira de rodas.

O dinheiro pode comprar o remédio, mas não pode comprar a saúde.

Ele compra a casa, mas não constrói o lar.
Ele compra a cama, mas não traz o sono.
Ele compra o livro, mas não a sabedoria.
Ele compra o crucifixo, mas não te dá a fé.
Ele compra um relógio, mas não o tempo.
Ele compra um título, mas não o respeito.
Ele compra o sexo, mas não o amor.
Ele compra o sangue, mas não a vida.

O rei do futebol está na cadeira de rodas. O Rei dos reis está no trono e reina eternamente. "O reino do mundo se tornou de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre" - Apocalipse 11.15.

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

A última hora


            Domingo à tarde, vagueava ele nas ruas de São Paulo. Bebendo durante o dia, foi dormir num dos bancos da Praça Princesa Isabel, em frente à Primeira Igreja Batista. Mais tarde, despertou, era noite. De longe, ouviu o cântico de um hino, vindo do templo. Separado da família e longe de Deus, ainda trôpego e um tanto ébrio, se levantou daquele lugar frio e de abandono e foi ao templo. Ao entrar, cumprimenta o pr. Tertuliano Cerqueira, na porta, que o vê desalinhado e com forte cheiro de álcool, e diz: “Que mensagem de Deus tem este hino!”.
O pastor lhe respondeu: “Eu sei que o compositor foi alguém inspirado por Deus”. Ouviu do bêbado: “Eu escrevi este hino!”. Em seguida, mostrou ao pastor a sua identificação. O pr. Tertuliano levou-o à sua casa, ouviu sua comovente história e a manifestação daquele coração, que naquela noite havia se arrependido. João Diener é o seu nome. Reconstruiu o seu lar, que estava desfeito, reconciliando-se com sua mulher. Voltou a cantar o seu hino, tornou-se outra vez regente de coro, e foi fiel ao Senhor até a sua partida, no ano de 1963”.
Assim diz a letra:
Ao findar o labor desta vida
Quando a morte ao teu lado chegar.
Que destino há de ter a tua alma?
Qual será no futuro teu lar?

Meu amigo, hoje tu tens a escolha.
Vida ou morte, qual vais aceitar?
Amanhã pode ser muito tarde.
          Hoje Cristo te quer libertar.

domingo, 3 de dezembro de 2017

Apenas 28 dias

           Apenas vinte e oito dias nos separam de dois mil e dezoito.
            E lá virão os comentários:
            “Puxa vida, como passou rápido! O tempo atualmente está voando. Não vi o ano passar! Não consegui fazer nada!”.
            “Não aguento mais, é tanta festa, a gente come muito! Veja como engordei!”.
            “Em janeiro, vou começar uma dieta, retornarei aos estudos, praticarei exercícios físicos, serei uma pessoa melhor!”.
            Responda com sinceridade: quantas vezes você teve a mesma atitude?
            Algumas reflexões:
            1ª - Como você administra seu tempo? Quanto tempo investe em redes sociais, em programas banais e em atividades que nada acrescentam? Por que, em vez de responsabilizar o tempo por ser tão rápido, não o use melhor?
            2ª - O que engorda uma pessoa não é o que ela come entre o Natal e o Ano Novo, mas o que ela come entre o Ano Novo e o Natal.
            3ª - Por que não começa agora em vez de começar em janeiro? Quando chegar lá, o hábito estará bem encaminhado.
            Lembre-se: se o ano até agora não foi bem aproveitado, não adianta chorar o leite derramado, agora é pensar para frente. Comece agora. Ainda tem vinte e oito dias.
            “Uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo” - Filipenses 3.13-14.

sábado, 2 de dezembro de 2017

O exemplo de Muralha




Muralha é goleiro do Flamengo. O apelido vem de sua performance anterior, evitando muitos gols. Chegou à seleção brasileira. Por algumas falhas, perdeu a confiança da torcida e foi barrado. Em seu lugar, num confronto decisivo, César, que fez boa partida e defendeu um pênalti.

Após o jogo, Muralha ensinou várias lições: “Infelizmente, minha fase não está boa. Eu tento fazer de tudo e não consigo. A gente sabe que tem momentos em que isso acontece. É bom dar uma recuada, uma respirada”.

Disse mais: “A maior crítica é comigo mesmo, não é o que os outros falam. Se eu der importância ao que falam, é capaz de eu nem sair na rua. Recebi ameaças, minha família sofre também. É muito difícil, não é fácil. Mas a gente acredita em Deus, que tudo vai passar, que tudo tem um propósito. Nesses momentos, pessoas que a gente nem sabe o que sentem pela gente aparecem e mostram que está do nosso lado. Vamos trabalhar, porque uma hora vai passar”.

Sobre o César, testemunhou: “O César é um bom menino. Estava orando para ele fazer um bom jogo, porque ele merece, pela humildade, pela simplicidade. Quando eu jogava, ele me dava muito apoio”.

A vida é assim: ora na montanha, ora no vale. Independentemente de onde estiver, esteja com Deus.

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Ovelhinha

            Marinheiro de primeira viagem, no nascimento do filho, foi driblado pelo médico que o impediu de estar na sala de cirurgia.
            Com a frustração da primeira experiência, a marcação agora foi cerrada e, só por um problema na hora do parto, não poderia acompanhar. Munido de câmera, lá estava ele. Nervoso, mas corajoso. Cuidados profissionais checados, procurando certificar-se da tranquilidade dele, viu tudo, fotografou e pode beijar a testa da esposa ainda no centro cirúrgico.
            Como ocorrera com o primeiro, não quiseram saber o sexo antes. Chega uma menina, linda. Doce. Delicadinha. Serena. É a filha que Deus nos deu, a mim e a Ilcimar.
            O nome escolhido é Raquel. Seu nome significa “ovelha”, "mansa" ou "pacífica". Ela reúne os três significados. É uma joia preciosa que recebemos. Exemplar em suas atitudes, comprometida com os valores mais importantes da vida, ama a Jesus e o serve com alegria.
            Disciplinada e dedicada em tudo o que faz, termina seu curso de Psicologia em dezembro deste ano e seu TCC entregue antes do prazo.
            Hoje, ela completa aniversário. Sem falsa modéstia, ela é melhor do que eu.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Casa de Benção

           
      A música interpretada por Eyshila tem a seguinte letra:

Minha casa será uma casa de bênção.
Minha casa será um pedaço do céu.
Nela estarão reunidos adoradores,
Que só exaltam ao Deus verdadeiro e fiel.

Minha casa será reconhecida
Como um lugar de milagres e oração,
Onde Jesus tem prazer em ficar,
Onde o Espírito Santo habita
Onde há prosperidade, amor e vida.

Faça do meu lar, Senhor,
Um lugar de harmonia.
Faça do meu coração
Tua casa todo dia.
Esteja à vontade pra ficar
E nunca mais partir,
Pois a casa que um dia te recebeu
Nunca mais saberá viver sem ti.

            Ser uma casa de bênção é diferente de ser uma casa que espera e recebe bênção. Ao orientar Abrão sobre sua nova aventura, Deus disse: “Sê tu uma bênção”. E acrescentou: “Em ti serão benditas todas as famílias da terra”. Em ti serão abençoadas.
            É fato que os cristãos, de modo geral, estão muito distantes da possiblidade de abençoar outras famílias. Há casos em que vizinhos, cujas portas de entradas estão a menos de 2m uma da outra, nunca foram convidados para um café, um chá ou nunca receberam um mimo. Cristãos frios na hospitalidade     .

            A melhor contribuição das famílias cristãs para o mundo é que suas casas sejam pedaço do céu. O céu abençoa, estreita laços, cria vínculos e edifica o outro.

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

O exemplo de Moisés


            Moisés é um amigo, cristão consagrado, casado e tem três filhos. Muito dedicado, disciplinado e extremamente capaz, alcançou funções destacadas na renomada empresa em que trabalha.
            Assumiu função numa coordenadoria em que trabalharia no centro de importante capital brasileira e o relacionamento era com grandes empresas, prefeituras e governo estadual.
            A rotina mudou completamente e veio o dilema: mudar para capital com a família ou sozinho, com presença semanal em casa. Após alguns meses, tomou a decisão: comunica aos superiores que voltaria à função anterior. Os colegas surtaram. Não entendiam deixar função destacada com gente importante e voltar a cumprir tarefas menores, desprezando almoços, cafés e jantares com classe alta. Ele testemunhou: tenho um bem maior, minha família.
            Muitos lares estão destruídos porque o homem valoriza mais o dinheiro e sua função do que a família. Alguns são grandes vencedores nas empresas e humilhados perdedores dentro de casa.
            “Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores” - I Timóteo 6.10.
            Ah, Moisés continuou sua carreira e, pouco tempo depois, promovido à função muito mais importante e a família incluída no projeto.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Eu te amo


            Sabe aquelas mensagens que circulam nas redes e nos impactam? Recebi uma. O autor é Marcos Piangers.

A gente tava falando com uma amiga nossa, a Bete, e a minha filha Anita perguntou pra Beth: Seus filhos te acham bonita?
E a Beth não tem a autoestima muito elevada e disse: "Eu acho que não, eu acho que eles me acham feia".
E aí Anita perguntou: "Mas você diz ‘eu te amo’ pra eles? Você abraça eles? Porque isso faz toda diferença pra uma pessoa nos achar bonita".
Eu achei super bonito isso. Quando minha filha meio que sacou isso, que o ‘eu te amo’ tem poder.
Uma das vantagens de trabalhar em casa é que, eventualmente eu tô de tarde em casa, eu tô escrevendo e, às vezes, lá do quarto, ela grita, ‘Pai, te amo’. Isso é a melhor coisa de seu ouvir, cara. É muito poderoso.
São só três palavras, mas as pessoas tem medo delas. São só três palavras, mas a gente não percebe como elas são poderosas, como um ‘eu te amo’ muda vidas. Eu me lembro quando eu falei pela primeira vez pra minha madrinha no telefone ‘eu te amo!’ e aquilo foi superimpactante pra ela. Todas as vezes que a gente se fala por telefone hoje, ela fala: ‘Eu também te amo, eu também te amo’.
Muitas vezes ela não tinha ouvido e não falava porque a gente só dá o que a gente recebeu um dia.
Eu me lembro quando comecei a namorar minha esposa, Ana. Eu falava ‘Eu te amo’. E aquilo era poderoso, a coragem de dizer ‘eu te amo’ nos deixou mais próximos. E fortaleceu o nosso relacionamento. Eu me lembro uma vez que a Anita estava com o pai da Ana, meu sogro, e disse ‘Eu te amo, vovô!’. Eu acho que meu sogro nunca tinha ouvido isso, e ele começou a chorar. Aquilo foi muito forte pra ele e ele tentou começar a falar pros filhos ‘eu te amo’, mas não conseguia. Ele tentava falar, mas ele ficava constrangido. Ela achava bobo. É que o ‘eu te amo’ é tão poderoso que as pessoas tem medo. O meu sogro morreu sem falar ‘eu te amo’ pros filhos. Eu tenho certeza que ele se arrependeu disso.
O ‘eu te amo’ constrange. O ‘eu te amo’ liberta. O ‘eu te amo’ tem poder. Fale agora pra alguém ‘eu te amo’. Nunca é tarde pra começar a praticar”.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

A Reforma Protestante na visão de Doutor em História - Parte II

Assista a segunda parte da palestra 
sobre a Reforma Protestante.

José Francisco Moura, Professor Chicão, 
Doutor em História Social pela 
Universidade Federal do Rio de Janeiro.






Disciplina amorosa

            O pastor estava no pátio da sede da Igreja e um diácono, delicada, mas com ar de autoridade, se aproxima. Traz em suas consagradas mãos uns calendários com imagens de mulheres peladas. Num tempo de pesadas e rigorosas proibições, era um frisson para adolescentes.
Informa: “Pastor, isso estava nas mãos de alguns jovens que, fogosamente, olhavam. E, dentre eles, seu filho!”.
A vontade do pastor era que o chão se abrisse e fosse engolido e desaparecesse, afinal estava em jogo sua autoridade pastoral. Foi pra casa atordoado e, encontrando a esposa, indagou: “cadê o fulano?”. Ela, percebendo algo diferente, perguntou: “Que houve?”. Sabendo do ocorrido, sabiamente, sugeriu: “Não fale nada hoje, fale amanhã!”. Conselho ouvido e colocado em prática.
No outro dia, com outra reação, conversou com o filho. No final, ouviu: “Pai, todas as vezes que eu quiser saber sobre sexo, posso falar com o senhor?”. “Sim, filho!”, respondeu o pai. Problema resolvido, filho prossegue em suas descobertas como homem.
Pais, sempre que seus filhos transgredirem normas, aja com autoridade, mas nunca se esqueça do amor e que eles estão em crescimento. Ah, e nunca, nunca mesmo, atenda aos desejos de alguns de fora.

Aquele menino é hoje um honrado e respeitado pastor!