quinta-feira, 31 de maio de 2012


"Nem sempre as dificuldades de um caminho( ministério) significam que Deus não quer que andemos por Ele". Desconheço o autor.
Pr. Hudson Galdino da Silva

Sugestão do blog

Pessoal, dê uma audiência aí pra minha web rádio 24 horas no ar, som em HD.
Querido irmão e querida irmã,
nossa querida irmã Heida, pianista de nossa Igreja, teve um problema de saúde na madrugada de hoje, quarta pra quinta, foi medicada na UPA de São Cristóvão e será transferida para Itaperuna. Segundo o médico, o caso é grave.
Oremos por ela e pelos familiares.
Assim que tivermos mais notícias, voltaremos com informações.
Deus te abençoe.
Secretária Paula Fingolo
Pr. Neemias Lima

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Campanha de Junho


Plano Cooperativo

Amanhã, permitindo Deus, postaremos um texto sobre o Plano Cooperativo.

PASTOR JABS DOS SANTOS LEÃO


HOMENAGEM PÓSTUMA AO PASTOR JABS DOS SANTOS LEÃO

J - Jovialidade apesar dos 93 anos
A - Amor incondicional a Deus
B - Bondoso
S - Salvo

D - Dedicado em tudo o que faz
O - Orientador
S - Sábio

S - Santo homem de Deus
A - Alegre
N - Notável
T - Talentoso
O - Organizado
S - Solução

L - Leal
E - Espiritual
A - Amigo
O - Otimista

É assim que eu quero lembrar deste amigo Pastor, que agora descansa da sua vitoriosa militância terrena no Ministério Pastoral. Até breve Amigo.

Pr. Marcos Luis Lopes 
Igreja Batista Central em Resende 
Presidente da OPBB-FL

Café com Cristo - E Deus não se agradou do que fez Davi

E Deus não se agradou do que fez Davi
            O capítulo 11 de II Samuel é um daqueles capítulos que não deveria estar na Bíblia. Mas está. Isso porque a Bíblia não é um livro que esconde o pecado dos filhos de Deus. Em qualquer biografia minimizam-se os atos das personagens principais. A Bíblia apresenta o homem como ele é.
            Interessante é que Deus não tem filhos prediletos. Assim como não privilegia ninguém para receber suas bênçãos, não diminui o rigor quando o homem peca. É muita clara a desaprovação do Senhor: “Porém esta coisa que Davi fez pareceu mal aos olhos do Senhor” - v. 27.
            E as consequências vieram. A casa de Davi nunca foi a mesma. Desastres de toda sorte vieram sobre sua família. Como diz o ditado popular, “quem semeia vento, colhe tempestade”. Como diz a Bíblia, “tudo o que homem semear, isso também ceifará”. Deve-se lembrar que a colheita é sempre maior do que a semeadura.
            Que nossos atos neste dia sejam todos aprovados pelo Senhor. E a cada dia seja assim. Que em nossa biografia encontre-se: as coisas que ele fez agradou ao Senhor.

terça-feira, 29 de maio de 2012

Problemas de ordem técnica

Tivemos problemas técnicos hoje de manhã, por isso não atualizamos o blog. Aparentemente, foram resolvidos. Esperamos até a hora do almoço postar matérias de hoje.
Desculpem-nos.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Minha Família no Altar do Senhor

Próxima quarta-feira, última conferência com entrega de Certificado. Terei o prazer de apresentar a mensagem.

Café com Cristo

Fala, Senhor, teu servo ouve
            A história de Samuel é linda demais. Como dizem os mineiros, “nuuuuuu, é linda demais da conta, sô”. Desde sua chegada ao mundo com a experiência de sua mãe Ana, sua dedicação ao Senhor, sua experiência com o Deus, seu ministério exercido com integridade, sua vida desperta os mais diversos sentimentos, sempre bons.
            A vida contemporânea tem apresentado crentes que estão na contramão da experiência de Samuel. Ouve, Senhor, porque o teu servo fala é o que tem predominado no evangelho contemporâneo. Muita falação e pouca oração. Muita celebração e pouca confissão. Muita animação e pouca contemplação. Muita discussão e pouca razão. Isso tudo porque estamos falando mais do que ouvindo.
             É hora de repensarmos nossas atitudes em relação àquele que é o Senhor de todo o universo. Somos servos mortais. Míseros. Sem sua graça redentora, destruídos, desgraçados e sem rumo. Mas, como somos alvos de sua misericórdia e, por ela, não somos destruídos, elas se renovam a cada manhã.
            Ouçamos mais e falemos menos. Deus tem por costume falar no silêncio. Aprendamos com Samuel.

domingo, 27 de maio de 2012

Praticantes da Palavra!*

Texto: “Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos. Aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência. Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita, que traz a liberdade, e persevera na prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu mas praticando-o, será feliz naquilo que fizer”. Tiago 1.22-25

Vivemos dias de muitas informações. Podemos encontrar respostas para quase qualquer pergunta que fizermos. A Internet está ai como uma maravilhosa maneira de sermos ajudados em nosso dia a dia, quando desejamos obter informações. Você tem alguma duvida, já não vai mais a Bíblia, mas ao Google ou ao Face book, que inclusive teve suas cotas de ações colocadas para venda na Bolsa de Nova York e foi um sucesso, vendendo bilhões de dólares.
Num simples chip de computador nós podemos armazenar mais informações que necessitaremos usar ou teremos condições de acessar ao longo de toda a nossa vida.
Se é nesse contexto que vivo eu preciso repetir para mim mesmo muitas vezes que tenho acesso a todas as respostas que preciso, para todas os cuidados que necessito, para todos os problemas que tenho na Palavra de Deus. Veja alguns exemplos: Quando em medo, diz a Bíblia: Não temais eu sou contigo; Quando ansioso - Diz a Bíblia:    Não andeis ansiosos. Lançando sobre ele... Quando atacado pelo Diabo -         Diz a Bíblia: Se Deus é por nós, quem será contra nós. Quando da morte - Diz a Bíblia: Eu lhes dou a vida eterna, quem tem o filho, tem a vida;Quando em prantos - Não se turbe o vosso coração; ou Deus é o nosso refúgio e fortaleza socorro bem presente na angustia; Quando em problemas - Diz a Bíblia: No mundo tereis aflições, eu venci o mundo e vós vencereis também.
O impressionante é que por mais que gastemos tempo com a Palavra de Deus, não temos chegado ao ponto de descansarmos nas suas verdades, deixando-as operar em nossas vidas. Há pessoas que são experts em bíblia, em teologia, mas não conseguem descansar nas verdades e promessas da bíblia. Muitos hoje estão ouvindo a Palavra de Deus quase que diariamente, mas não a estão exercitando. Eles não aplicam seus princípios em suas vidas. Tenho ouvido que muitos de nós lemos muito sobre a Bíblia, mas não lemos a própria bíblia, recebendo ensinos de segunda mao, e não diretamente de Deus. Talvez seja o tempo de resgatarmos uma das máximas da reforma protestante: sola a palavra.
O livro escrito por Tiago é um dos mais práticos da bíblia e voltado para os problemas diários que enfrentamos. Essa passagem de Tiago não é diferente dessa verdade.
Alguém disse sabiamente: “Ou a Palavra de Deus vai nos manter longe do pecado, ou o pecado vai nos manter longe da Palavra de Deus”. Porque, porque a bíblia praticada vai nos tornar mais efetivos nesse mundo, e nos levará à uma vida mais santa. Disse Jesus: “Santifica-os na Palavra, a Tua palavra é a verdade”. João 17.7

Diante do texto bíblico: “Sejam praticantes da Palavra”, somos colocados diante de algumas verdades muito claras:

Primeira verdade ...

1. Existe uma EXIGÊNCIA da Palavra de Deus sobre a minha vida – SEJA PRATICANTE!
 Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos”. Tiago 1.22
Somos desafiados a mostrarmos que somos comprometidos com a Palavra quando a praticamos.
A frase está no tempo do presente. Significa uma espécie de ação.
Somos constantemente, continuamente desafiados a praticar a palavra.
Podemos ler diferentes livros e termos diferentes informações, mas a Bíblia é ao único livro que tem uma exigência feita a nós.
A Palavra de Deus não é um livro para lermos como lemos um livro qualquer, mas um livro que deve ser lido com desejo de sermos ensináveis, treinados, capacitados, e nisso há um apelo do ES a que demos uma resposta ao ES.
Há um desafio de um estilo de vida que devemos viver. Diz a bíblia em João 3.21: “Mas quem pratica a verdade vem para a luz, para que se veja claramente que as suas obras são realizadas por intermédio de Deus”.
Em 1 João 1.6: “Se afirmarmos que temos comunhão com ele, mas andamos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade”.
Nós hoje temos visto muitos consumidores de sermões e pouco praticantes da palavra.
Temos claramente este caminho da pratica sendo mostrado a nós no Novo Testamento: “Toda Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa: para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça, para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente preparado para toda boa obra”. 2 Timóteo 3:16-17
Ensino, repreensão, correção e instrução em justiça não são o fim em si mesmos. O texto é claro. Todos os verbos indicam o resultado esperado:“Para...para...para...para...PARA QUE (A FIM DE QUE )!"
O PROPÓSITO DA BÍBLIA É A TRANSFORMAÇÃO DE VIDAS!
Especificamente Deus deseja que através da Bíblia, tenhamos: O nosso caráter (maduro, perfeito, completo) e a nossa conduta (boas obras), precisam sofrer mudanças profundas.
"Ela é o meio que Deus utiliza para nos fazer bem preparados e todos os pontos, perfeitamente habilitados para fazer o bem a todo mundo". 2 Timóteo 3.17
A Palavra de Deus não é para nos ensinar a falar bobagens ou ser eloquentes e difíceis de entender... ela é para reformar as nossas vidas, a fim de que desejemos servir a Deus, dedicar-nos a nós mesmos inteiramente a Ele, e para conformarmo-nos à sua boa vontade”. João Calvino
“A Bíblia não nos foi dada para aumentar nosso conhecimento, mas para transformar nossas vidas”. D.L. Moody
Podemos afirmar com segurança: A BÍBLIA NÃO É UM LIVRO DE HISTÓRIA. ELA É PARA VIDA.
...As palavras que eu lhes disse são espírito e vida”.  João 6.63
“Retendo firmemente a palavra da vida..”. Filipenses 2.16
“... isto proclamamos a respeito da palavra da vida”. 1 João 1.1
“Vão, apresentem-se no templo e relatem ao povo toda a mensagem destavida”. Atos 5.20
“Eu vim para quem tenham vida, e a tenham plenamente”. João 10.10

Implicações:
  1. Não é o quanto eu sei de Bíblia que importa, mas o quanto eu pratico o que eu sei da Bíblia. Crentes maduros não são os espertes em conhecimento bíblico, mas em pratica da bíblia.
  2. Se eu pretendo ser um pregador bíblico, minhas mensagens devem ser sempre voltadas para transformar vidas e não para fornecer informações.

Diante do texto bíblico: “Sejam praticantes da Palavra”, somos colocados diante de algumas verdades muito claras:

Segunda verdade ...
2.      Existe um processo da Palavra em minha vida.
Aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência”. Tiago 1.23-24
Se não praticamos a Palavra, nos tornamos apenas ouvintes. Já ouviram dos alunos que são apenas ouvintes. Vão as aulas, mas não fazem as tarefas, não tem qualquer outro compromisso, a não ser ouvir. Assim tem sido a atitude de muitos crentes.
Vou dizer uma coisa dura de se dizer e difícil de ser ouvida, mas preciso dizer: “Assim como eu sou responsável por aquilo que ensino e prego a vocês, vocês são responsáveis por aquilo que ouvem de modo a incorporarem em suas vidas cotidianas”.
Quando não praticamos o que ouvimos nós nos enganamos a nós mesmos.
Existe ou não existe uma grande diferença entre ler um menu e comer uma refeição? Entre ler uma prescrição medica de tomar o remédio? Assim também existe uma grande diferença entre ler a bíblia e crescer em graça.
A expressão “enganar a nós mesmos”, quer dizer que chegamos à uma falsa conclusão que apenas ouvir resolve o nosso problema. Alguns de nós enganamos a nós mesmos e enganamos outros, mas não podemos enganar a Deus.
A pratica da bíblia deve acontecer em nossas vidas como uma disciplina que levo a serio. Isso quer dizer que eu vou desenvolver algumas convicções e que delas não vou abrir mão, não vou negociar em hipótese alguma.
Eu devo descobrir os princípios da Bíblia e diante de cada situação e realidade da vida voltar a eles para me orientar por eles. Não devo seguir o que é mais fácil, mais adequado a cultura, mas que se adeque ao que Deus me disse que devo fazer.
A continuidade no processo da aplicação da Bíblia à minha vida faz de mim e de você um crente maduro, alguém que de fato se pareça com Cristo.

Implicação:
1.      A transformação da nossa vida, do nosso caráter só pode se dar através da aplicação constante dos princípios bíblicos em nosso dia a dia.
2.      A aplicação constante dos princípios bíblicos em nossa vida requer disciplina. É como alguém que quer perder peso, que quer ter o seu corpo malhado, que deseja estar preparado para a concorrência com os demais.

Diante do texto bíblico: “Sejam praticantes da Palavra”, somos colocados diante de algumas verdades muito claras:

Terceira verdade ...
3.      Existe uma responsabilidade pessoal quanto a palavra de Deus na minha vida.
 Aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência”. v.23,24
Tiago fala de uma pessoa descuidada. O espelho não tem culpa se sua aparência não é boa, mesmo depois que ele denuncia que ela não o é. Você não pode culpar o espelho.
Por vezes há quem culpe o fotografo por sua foto, e a outros por sua aparência, quando na verdade o papel do espelho é denunciar ou anunciar. O papel da Palavra é o mesmo. O que você fazer com o que você viu é problema seu.
Façamos a nós mesmos algumas perguntas:
Você pediu a Deus para preparar o seu coração quando começamos o culto, ao receber a Palavra? Você já o agradeceu por aquilo que Ele vai mostrar a você?
Agora você imagina se você for displicente em praticar a Palavra?
Como um espelho a Palavra somente nos aponta o que fazemos bem ou mal, mas cabe a nós aplicarmos a Palavra em nossas vidas.
Existem crentes que estão blindados para ouvir e receber. Acabam de ouvir uma boa pregação e então se dirigem para o outro e dizem: “E isto é bom pra você”. Ou então ficam prestando atenção em tudo menos no que Deus quer de mudança em sua vida.
Tiago chama estes ouvintes de esquecidos. Mas é sua responsabilidade ouvir e mudar.
São varias as passagens bíblicas que ensinam que você deve agir e que é de sua responsabilidade agir: Ensina Joao, o Batista: “Deem fruto que mostre o arrependimento!”.  Mateus 3.8 “Queridos irmãos, que proveito há em vocês dizerem que têm fé e são cristãos, se não estiverem provando isso pelo socorro aos outros?”. Tiago2.14Ensina Tiago em outro texto. “Então saberemos com toda a certeza pelas nossas ações, que estamos do lado de Deus...”. 1 João 3.19 “Filhinhos, deixemos de dizer apenas que amamos as pessoas; vamos amá-las realmente e mostrar isto pelas nossas ações”.  1Jão 3.18  Ensina João.

Implicação:
  1. Você só pode dizer que realmente crê realmente na parte da Bíblia que você PRATICA!
  2. É de sua responsabilidade praticar a Bíblia: “Aquele que ouve...”.
Diante do texto bíblico: “Sejam praticantes da Palavra”, somos colocados diante de algumas verdades muito claras:

Quarta verdade ...
4.      Existe uma disciplina quanto a aplicação da Palavra de Deus em minha vida.
Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita, que traz a liberdade, e persevera na prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu mas praticando-o, será feliz naquilo que fizer”. Tiago 1.25

No verso 23 a bíblia fala do que olha casualmente, mas no verso 25 a bíblia fala do que ouve, vê, mas não casualmente, porém com compromisso.
1.      Nosso propósito na vida crista deve ser o alcançarmos a imagem de Cristo.
2.      Ao nos conduzirmos para a Palavra devemos ser diligentes, nos deixarmos ser persuadidos por ela, e desejarmos ser disciplinados por ela.
3.      Nós devemos estudar a palavra cuidadosamente e praticá-la em nossas vidas sem esquecer nenhum detalhe.
Ai Tiago chama a Palavra de Deus de “a perfeita lei de liberdade”. Só há verdadeira liberdade na vida daquele que pratica a Palavra. Quando eu me arrependo de alguma coisa em minha vida como fruto da ação da palavra em mim, eu me submeto ao querer de Deus e sou uma pessoa livre.
Deve ser um desejo sincero nosso que nossas vidas sejam conforme as verdades da Palavra de Deus.
Naturalmente a não aplicação dos princípios bíblicos à vida traz destruição. A casa literalmente cai e fica em ruinas. Quantas vezes nós choramos porque fomos autônomos em relação a Bíblia, fazendo o que achávamos melhor! Quantas vidas têm sofrido terríveis consequências pela não obediência e pratica da bíblia! São famílias vivendo crises morais, financeiras, relacionais e até de sobrevivência como família.
Não creio que isso que desejamos para nós e para a nossa casa.

Implicações:
  1. Só é verdadeiramente livre aquele que se submete voluntariamente a pratica dos princípios bíblicos em sua vida.
  2. Só é verdadeiramente feliz aquele que se submete voluntariamente a pratica dos princípios bíblicos em sua vida diária.
Conclusão:Diante de tudo o que se ouviu, da exigência de sermos praticantes da Bíblia, do processo em sermos praticantes da Bíblia, da responsabilidade em sermos praticantes da Bíblia, e das consequências em sermos praticantes da bíblia, eu os desafio:

Avalie todas as experiências pela palavra de Deus - Não se impressione à primeira olhada. A bíblia fala de tempos que se fosse possível os falsos profetas enganariam até aos escolhidos. Tem gente deslumbrada com o miraculoso, com o novo. É profecia para todo lado como se fossem detentores de Deus. É cura, é o extraordinário. É o milagre financeiro. Não sei onde andam lendo. Jesus nunca ensinou tais coisas, os apóstolos foram pessoas simples e todas passaram dificuldades pela fé. Algumas vezes o que penso é que tem gente que gosta de ser enganada.
Se algo não for bíblico, pode ser através de um anjo, rejeite. Paulo diz: “Ainda que um anjo vos anuncie outro evangelho, considere como algo se valor”. Jesus nos ensina no próprio evangelho de Mateus, que os falsos profetas: curariam enfermos, realizariam sinais e prodígios e expulsariam demônios, e eu direi que são falsos. Não nos deixemos enganar, se não for de acordo com a Bíblia, fiquemos com a Bíblia. Avalie todas as experiências pela Bíblia.
Ouça e pratique os seus ensinamentos - A advertência da bíblia é que muitos são ouvintes e não são praticantes. Depois de falar dos vários caminhos na busca de realização e sentido na vida, o Pregador de Eclesiastes conclui: “O fim de tudo é; teme a Deus e obedecei aos mandamentos”. Não adiante ouvir e fazer ouvidos de mercador.
Aproprie-se de suas verdades no dia a dia - As verdades da bíblia existem para serem consideradas. Quando com medo, diz-nos: Não temais. Quando ansiosos: Não andeis ansiosos. Quando atacado pelo diabo; Se Deus é por nós quem será contra nós. Quando diante da morte: Eu lhes dou a vida eterna; Quanto em dor e prantos: Não se turbe o vosso coração. Há promessas e verdades bíblicas para todos os momentos e todas as horas. A bíblia é bússola, é guia, é verdade, é luz e vida.
Encontre a salvação pelos seus ensinos - Pedro interrogado pelo Senhor Jesus, respondeu: “para onde iremos nós, pois só tu tens as palavras de vida eterna”. Disse Jesus: Examinais as Escrituras, pois são elas que de mim testificam. Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará, depois disse; Eu sou a verdade.

“Como são felizes os que obedecem aos seus estatutos e de todo o coração o buscam!”. Salmo 119.2

*Pr. José Maria de Souza - Sermão pregado na Associação Batista Litorânea em 19.05.2012

Conselho Deliberativo da Convenção Batista Fluminense - Pauta da Reunião

Conselho deliberativo da Convenção batista fluminense
Reunião plenária - 28 de maio de 2012
A   G   E   N   D   A
1. Devocional
2. Expediente:
2.1 - Justificativa de Ausência
3. Relatórios de Atividades e Financeiros dos Setores e Organizações –  1º Trimestre de 2012
4. Aprovação de Atas – Conselho
5. Arrolamento de Novas Igrejas6.     Comissão de Reforma de Estatuto e Regimento Interno
7. Outros Assuntos
8. Comunicações
9. Encerramento

Observação: Recebemos a pauta da reunião de amanhã do CD da CBF e pretendíamos fazer sugestões de alguns assuntos que precisam ser tratados pelos conselheiros, como forma de informar às igrejas batistas do campo sobre situações envolvendo os batistas do estado. Acontece que o ponto 7 da agenda traz a possibilidade desses assuntos serem tratados, embora não saibamos como serão incluídos esses assuntos, se pelos conselheiros ou pela diretoria. Esperaremos a reunião e, se necessário, comentaremos e, caso não sejam ventilados, vamos informar. Tentamos uma entrevista com o Diretor Executivo da CBF e pastor da Primeira Igreja Batista da Barra, pr. José Maria de Souza, mas, embora tenha nos autorizado a enviar-lhe as perguntas, até hoje não recebemos as respostas.
Que seja uma reunião proveitosa para o reino de Deus e que os batistas avancem neste estado.

Se o Campeonato Brasileiro terminasse hoje - 2ª Rodada

O Botafogo seria o Campeão

O Vasco seria o Vice-Campeão



 O Fluminense seria o 6º colocado

 O Flamengo seria o 9º colocado


Café com Cristo


Deus sempre providencia
            O livro de Rute é uma bela demonstração da providência divina.
            Com todas as possibilidades humanas cerradas, Noemi encontra solução para o seu problema. E o mais interessante: Deus se utiliza de seres humanos para abençoá-la.
            Duas lições aprendemos: 1ª - Deus nunca abandona quem precisa de seu cuidado - e todos nós precisamos. 2ª - Quando somos ajudados por alguém, é Deus cuidando de nós - por isso, devemos sempre cuidar dos outros, pois seremos instrumentos de Deus.
            Boaz foi categórico e misericordioso: “Porém agora é verdade que eu sou remidor, mas ainda outro remidor há mais chegado do que eu” - 3.12. Ser bênção é uma grande bênção, mas ser canal de bênção para encontrar a bênção maior, maior bênção ainda. Foi o que Boaz fez. Sem preocupação hermenêutico-exegética, há o remidor de todos.
            A vida lhe apresentou uma circunstância desfavorável? Creia que Deus sempre providencia. Você nunca enfrentará uma batalha sozinho, Ele estará com você. É o seu remidor. E nunca falha. 

sábado, 26 de maio de 2012

Escândalo em Italva


Dono de clínica acusa prefeito de Italva de desviar dinheiro do SUS
Por: Bruno Villa em 25/05/12 15:45

O dono da Casa de Saúde da Imaculada Conceição, em Italva, o médico Ronald Crespo, vai dar explicações sobre denúncias de fraudes na realização de exames e cirurgias na unidade, conveniada ao SUS.
O moço será sabatinado nesta sexta-feira (25) na Câmara de Vereadores.
Há suspeitas de que a clínica estaria realizando exames e cirurgias falsas. Uma equipe da Secretaria estadual de Saúde realizou uma inspeção na cidade.
Crespo acusa o prefeito Joelson Soares (PDT) de usar seu nome e a sua clínica para desviar dinheiro do SUS, através da Secretaria municipal de Saúde.
Em conversas com o presidente da Câmara, Wilson Nogueira (PRP), o médico afirmou que a casa de saúde sequer tem capacidade para realizar alguns resgitrados pela secretaria.

Fonte: http://extra.globo.com/noticias/extra-extra/dono-de-clinica-acusa-prefeito-de-italva-de-desviar-dinheiro-do-sus-5022488.html#ixzz1vziPkCqj

Pastor completa 45 anos de ministério


Café com Cristo


Tenha coragem
            Eu era um menino e uns garotos me amedrontavam dizendo que me pegariam. Fiquei com medo e falei com meu pai. Ele me pegou pelo braço e foi aonde os meninos moravam, passou em frente sua casa como que a me apresentar como seu protegido. Vendo os garotos em frente da casa, senti-me encorajado e com vontade de gritar: venham agora me pegar, venham!
            É o que Deus fala para Josué nos primeiros versículos de seu livro. Repetidas vezes, diz o Senhor: “Tenha coragem, eu serei contigo”. Sua trajetória a partir de agora tinha a proteção do divino.
            Interessante é que o grande líder Moisés tinha morrido e era normal o sentimento de preocupação e de medo. Afinal, o canal pelo qual o Senhor dera tantos livramentos estava desativado e o povo sem perspectiva. Nesse ambiente, Deus aparece e encoraja.
            É possível que hoje muitas preocupações rondem o seu coração e mente. E o medo tem se apoderado de você. Deus continua garantindo: eu estou com você, tenha coragem. O medo é do diabo. A coragem, de Deus. Fique do lado de Deus, tenha coragem e você será vencedor.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Conselho Deliberativo da Convenção Batista Fluminense - Agenda

Conselho Deliberativo da Convenção batista fluminense
Reunião plenária - 28 de maio de 2012

A   G   E   N   D   A

1. Devocional

2. Expediente:
2.1 – Justificativa de Ausência

3. Relatórios de Atividades e Financeiros dos Setores e Organizações –  1º Trimestre de 2012

4. Aprovação de Atas – Conselho

5. Arrolamento de Novas Igrejas

6. Comissão de Reforma de Estatuto e Regimento Interno

7. Outros Assuntos

8. Comunicações

9. Encerramento

Observação: Amanhã, permitindo Deus, faremos comentários sobre a agenda e possíveis assuntos que os conselheiros podem encaminhar.



Quem desejar, no próximo domingo, pregarei pela manhã e noite, 9h 29min e 19h 29min. 
Temas: Que fazer quando um temporal alcançar sua família? e Famílias saudáveis obedecem a princípios bem definidos.
A adoração tem a direção do MM Helio Junior, com a participação da banda e outras participações.
Rua Omar Fontoura, 117 - Braga - em frente à Central Municipal de Marcação de Consultas.



Café com Cristo

Repetição necessária e pedagógica
            O livro de Deuteronômio é a repetição da Lei. Tinha uma necessidade: novas gerações tomarem conhecimento e os mais antigos não se esquecerem. E, também, uma função pedagógica: tudo que você sabe é porque foi repetido. Por exemplo, se você concluiu o ensino médio, estudou equação do 2º grau. Você se lembra como se resolve? A maioria dirá que não. Sabe por quê? Porque deixou de repetir e relembrar.
            A Lei do Senhor é boa e perfeita. Repeti-la era a garantia de que ninguém se esqueceria. A transmissão dos conceitos e ensinos era feita de forma oral e o povo ouvia os ensinos com a maior alegria.
            Deuteronômio 6.6-9 tem ensino relevante: “E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te. Também as atarás por sinal na tua mão, e te serão por frontais entre os teus olhos. E as escreverás nos umbrais de tua casa, e nas tuas portas”.
            Ouça sobre a lei divina, observe-a e transmita aos outros. Vale a pena.

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Congresso da Família


Se fosse aqui, diriam que é coisa de terceiro mundo


Discussão acaba em pancadaria no Parlamento da Ucrânia
Parlamentares se agrediram durante sessão em Kiev nesta quinta-feira (24).
Debate fervoroso era sobre uso oficial da língua russa em regiões do país.
 Parlamentares se agridem em meio ao Parlamento, em Kiev (Foto: Maks Levin/AP)

Uma discussão acabou em pancadaria no Parlamento ucraniano nesta quinta-feira (24), quando parlamentares debatiam uma lei polêmica sobre a língua oficial do país, o ucraniano.
Legisladores da base de governo e da oposição se enfrentaram durante a sessão em Kiev, e alguns tiveram que ser atendidos na enfermaria do local.
O texto em debate visa permitir o uso oficial da língua russa em repartições públicas de regiões do país onde o russo é mais comum que o ucraniano.


 Parlamentares se agridem em meio ao Parlamento, em Kiev (Foto: Maks Levin/AP)

 Puxado pelo adversário, um parlamentar acabou caindo do outro lado de uma bancada (Foto: Reuters/Stringer)

O opositor Mykola Petruk acabou recebendo atendimento na enfermaria após a confusão (Foto: Maks Levin/AP)

Fonte: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2012/05/discussao-acaba-em-pancadaria-no-parlamento-da-ucrania.html





Zoações flamenguistas


  • Fala meu amigo, não gosto muito desse negócio de ficar zoando e tripudiando em cima da tristeza alheia, mas nessa hora não posso calar minha BOCA e manifestar meu apreço por você e Dizer que a pesar da BOCA, meu ombro está aqui, pode chorar, calar a BOCA nessa hora traz muita dor, pois chorar bastante e deixar passar a BOCA dos outros não vai mais te perturbar uma abraço. e viva o BOCA. RSRSRSRS....

Golpe do material de construção


Igreja da Capital cai em golpe do material de construção

A Igreja Batista do bairro Tarumã, região sul da Capital foi vítima de um golpe já aplicado em diversos locais do Brasil. Uma pessoa entra em contato informando sobre doação de material de construção para a congregação, solicitando o depósito do valor do frete. A igreja foi lesada em R$ 1.600,00.


O pastor Adonias Moreira de Souza Junior relata que recebeu uma ligação na terça-feira pela manhã de uma pessoa que se identifica como Ivan de Lima Salles, pastor de uma igreja batista em Ilha Comprida, região litorânea de São Paulo.


"Ele se apresenta muito educado, conversa sobre assuntos de ministério, sobre a Bíblia. Não tem como saber que é um golpe", diz o pastor.


No primeiro contato, Ivan conta que um membro da igreja paulista faleceu recentemente e deixou uma grande quantidade de materiais de construção, no valor total para compra no mercado de mais de R$ 50 mil. "A princípio, achei que ele estava vendendo, mas ele disse que precisava doar o material de construção, pois o galpão onde estavam armazenados havia sido vendido".


Contudo, para concretizar a doação, seria necessário que a igreja do bairro Tarumã efetuasse o depósito do combustível para o frete. O golpista disse ao pastor Adonias que um caminhão viria à Mato Grosso do Sul buscar uma carga de couro e poderia aproveitar e trazer a doação. "Ao todo, teríamos que pagar R$ 3.200 de combustível, sendo metade depositada e a outra metade quando o material chegasse".


Na terça, às 15 horas, o pastor efetuou depósito em uma conta da Caixa Econômica Federal em nome de Ivan de Lima Salles. No outro dia, o pastor ligou pela manhã pedindo novo depósito, alegando que o motorista do caminhão não conhecia o caminho, e poderia precisar de mais combustível. "Ali comecei a desconfiar".


Adonias relata que "enrolou" o suposto doador durante toda a quarta-feira, enquanto buscava informações. O pastor chegou a ir a uma delegacia para se informar sobre o pastor Ivan, mas não teve muito sucesso. A internet foi o caminho encontrado. "Pesquisei pelo nome dele na internet e descobri um blog contando a mesma história que ele me contou, e descobri o golpe".


O pastor ainda não registrou boletim de ocorrência, mas espera conseguir ressarcimento. "Isto é um exemplo para todo mundo e principalmente as igrejas. Os bandidos estão cada dia mais espertos e enganam facilmente as pessoas", alerta Adonias.


A lista de materiais de construção que seriam doados constitui de bolsas de cimento, cal, telhas, pisos, vasos sanitários, vigas de madeira, dentre outros. A sede da igreja batista no Jardim Tarumã encontra-se em obras de ampliação.


Fonte: http://www.campograndenews.com.br/cidades/igreja-da-capital-cai-em-golpe-do-material-de-construcao-06-25-2010

Conselho Deliberativo da Convenção Batista Fluminense

Conforme publicamos, na próxima segunda-feira, dia 28, o Conselho Deliberativo da Convenção Batista Fluminense terá sua reunião ordinária. Ainda não temos a pauta para divulgação. Caso não tenhamos até a tarde de hoje, publicaremos uma série de sugestões.

“Ninguém nasce gay”


SEXO
“Ninguém nasce gay”
A orientação sexual não é definida naturalmente, mas sim influenciada pela sociedade, afirma um dos mais importantes estudiosos do sexo
GISELA ANAUATE
Ninguém nasce gay ou heterossexual. O desejo sexual, ao contrário do que se imagina, não tem origem nos instintos naturais do ser humano, diz o sociólogo americano John Gagnon. Ele faz estudos sobre sexo há 40 anos. Foi um dos primeiros a contrariar a perspectiva defendida pelo sexólogo Alfred Kinsey, que afirmava ser o sexo um instinto natural. Em contrapartida, Gagnon propôs a idéia de que o comportamento sexual é completamente regido por regras sociais. O livro Uma Interpretação do Desejo, lançado na semana passada no Brasil, é o primeiro de John Gagnon publicado em português. Reúne os mais importantes ensaios do pesquisador.
O filósofo francês Michel Foucault credita a Gagnon a base de seus estudos sobre a sexualidade do ponto de vista sociológico. E por que Foucault ficou mais famoso que ele? 'Porque ele é francês, e ainda por cima filósofo, o que é muito chique. Eu sou só um pobre sociólogo americano!', disse Gagnon em entrevista a ÉPOCA.
JOHN GAGNON
 Quem ele éSociólogo americano de 74 anos, é casado e tem quatro filhos
 O que ele faz
Professor emérito da Universidade do Estado de Nova York

 O que ele estudaÉ um dos pioneiros no estudo sobre sexo. Publicou 12 livros e 100 artigos. Na semana passada, lançou o primeiro no Brasil, Uma Interpretação do Desejo
ÉPOCA - Existe um impulso natural nos seres humanos para fazer sexo?
John Gagnon
 - Não. As pessoas agem impulsivamente, sem pensar no que estão fazendo. Mas não existe um impulso natural para o sexo. Como todo mundo faz sexo, achamos que somos impelidos a isso. Em minha carreira, analisei como os atos sexuais são diferentes em épocas e lugares diversos: do Brasil de hoje à Rússia de cem anos atrás. As atividades sexuais são parecidas, mas as razões ou motivações que levam as pessoas a transar são diferentes.
ÉPOCA - Há um conflito entre nossas necessidades sexuais e a repressão imposta pela cultura?
Gagnon
 - Não há um conflito entre o que está dentro do indivíduo e o que a cultura diz, mas sim um conflito dentro da cultura. Entre o que as pessoas gostariam de fazer e o que é considerado apropriado. A cultura oferece diversas possibilidades. Você pode querer ter relações homossexuais, fazer sexo só no casamento, transar com uma pessoa bem jovem ou mais velha. Todas as possibilidades estão lá, mas a cultura também nos diz quais são as corretas.
ÉPOCA - A orientação sexual é socialmente determinada?
Gagnon
 - Sim. Existem evidências de que a homossexualidade é construída socialmente. É uma capacidade aprendida, não algo com que se nasce.
ÉPOCA - Mas essa visão social não alimenta o discurso conservador de que o gay pode virar hétero?
Gagnon
 - Sim, desde que os conservadores também admitam que um hétero pode virar gay. A sexualidade é mais flexível do que permitimos.
ÉPOCA - A atração sexual também é socialmente aprendida?
Gagnon
 - É. Nós costumamos reduzir o que achamos atraente nos outros. Há um rol de coisas que podem causar excitação sexual e a maior parte das pessoas não vê. No começo do século XX, o que homens e mulheres achavam sexy era diferente do padrão de hoje. Tudo depende da cultura, do que a pessoa aprendeu que deve desejar.
ÉPOCA - O que acha da escala Kinsey, que identifica a preferência sexual em seis estágios que variam da homossexualidade total à heterossexualidade total?
Gagnon
 - É um jeito interessante de pensar a sexualidade, mas deixa de lado todos os fatores sociais. Kinsey queria criar uma variável contínua, mas as pessoas vivem de modo descontínuo. Há uma diferença entre ter uma identidade sexual e uma prática sexual. Um homem que se diz gay não é homossexual apenas porque faz sexo com homens. Ser gay tem a ver com o comportamento com os amigos, a política etc. O gay é uma nova pessoa social. Há homens que só têm relações sexuais com homens, mas não se apresentam como gays porque não pensam como gays.
MUDANÇA
Nos anos 30, Judy Garland e Mickey Rooney faziam o par romântico,
mas nunca falavam em sexo
ÉPOCA - As fantasias sexuais também são desenhadas socialmente?
Gagnon
 - Sim. Ninguém inventa as próprias fantasias. Elas são partes de uma peça que as pessoas montam em sua cabeça, mas cujo enredo já está escrito. Lembro de uma vez em que andava de carro com minha filha e suas amigas de 12 anos. Elas se esqueceram de que eu estava ali e começaram a falar de suas fantasias sexuais. Uma delas disse: 'Penso em ir à praia num Porsche e caminhar na areia de mãos dadas'. A garota seguinte disse: 'Penso em ir à praia com um jovem bonito, num carro chique...'. Todas as histórias eram iguais! Se eu fosse um pai careta, teria me tranqüilizado naquele momento, pois nenhuma delas falava de sexo. Elas só sabiam o script do romance.
ÉPOCA - E por que o romance é tão importante?
Gagnon
 - As relações românticas datam do início da Idade Média, mas não eram sexuais. Nos anos 30, por exemplo, Judy Garland e Mickey Rooney faziam sucesso nos filmes como par romântico, mas nunca falavam em sexo. Só mais recentemente o sexo com romance se tornou importante.
ÉPOCA - Qual é sua teoria sobre papéis sexuais?
Gagnon
 - Os papéis são os elementos que você tem de saber para poder se relacionar com o outro. Quando quer fazer sexo, você se pergunta: é a pessoa apropriada?; é homem ou mulher?; é meu chefe?; dá para fazermos sexo na sala de casa?; fechados no escritório? A pessoa é um ser social e sabe quais situações serão aceitas. Tudo é aprendido. Não está incrustado no corpo.
ÉPOCA - Como os papéis são aprendidos?
Gagnon
 - As pessoas aprendem a ser sexuais da mesma maneira que aprendem a jogar futebol: praticando.
'Ninguém inventa as próprias fantasias. Elas são partes de uma peça que as pessoas montam em sua cabeça - mas cujo enredo já está escrito'
ÉPOCA - No passado, quando sexo era um tabu, como as pessoas aprendiam a exercer seus papéis sexuais?
Gagnon
 - Todos os filmes tinham cenas de beijo e, às vezes, uma garota ficava grávida. Muitos jovens achavam que beijar engravidava. Mas havia outras fontes de conhecimento. Os encontros duplos no drive-in, por exemplo. O casal sentado no banco da frente olhava o retrovisor para ver o que fazia o casal no banco de trás. Meninos e meninas conversavam entre si e também com amigos do mesmo sexo. Se voltarmos no tempo, quando não havia cinema, as pessoas aprendiam nos livros, observando animais ou vivendo em casa sem muita privacidade.
ÉPOCA - Várias formas de conduta sexual vêm sendo aceitas. Qual será o futuro se continuarmos a nos abrir para novas possibilidades?
Gagnon
 - Não vamos fazer nada fisicamente diferente. Todo mundo acha que as pessoas vão fazer mais sexo. Mas o corpo é um recurso limitado e há apenas alguns arranjos possíveis. O interessante não são as atividades físicas, mas a forma como as pessoas encaixam o sexo dentro de sua vida. O futuro não será simplesmente físico, mas cultural.
ÉPOCA - Como isso vai acontecer?
Gagnon
 - A próxima geração será mais racional em relação à vida sexual. Vai pensar por que o sexo é importante: se é uma fonte de prazer, o que significa estar com esta ou aquela pessoa. Ao mesmo tempo, os jovens vão perceber que sexo não é o que há de mais relevante na vida. Temos de pensar em como viver longos relacionamentos com ou sem sexo. No futuro, ficaremos melhores nisso.
ÉPOCA - E o sexo na internet?
Gagnon
 - A tecnologia pode tanto melhorar como piorar nossa vida sexual. Muitas vezes, quem toma Viagra não pensa se a ereção prolongada agradará ao parceiro, o usuário final. Os brinquedos sexuais e até o sexo pela internet também podem ter bons e maus usos. O problema é que não sabemos como dosá-los.

Fotos: Marcos Serra Lima/ÉPOCA, Album-Online/Stock Photos
Fonte: Revista Época

Ciência diz: Belém da Bíblia existiu

Arqueólogos encontram primeira prova da existência de Belém descrita na Bíblia

Bloco de argila com a inscrição "Bat Lechem" foi localizado em escavações em Jerusalém

REDAÇÃO ÉPOCA COM AGÊNCIA EFE
Enviar por e-mail
|
Imprimir
|
Comentários
  •  
Selo de argila com a inscrição "Bat Lechem" (Foto: Israel Antiquities Authority)

Arqueólogos israelenses acharam em Jerusalém um selo de argila com a inscrição "Bat Lechem", a primeira evidência arqueológica da existência de Belém durante o período em que aparece descrito na Bíblia. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (23) pela Autoridade de Antiguidades de Israel.
O artefato foi encontrado durante as polêmicas escavações do "Projeto Cidade de David", situado no povoado palestino de Silwán, no território ocupado de Jerusalém Oriental. Trata-se de uma espécie de esfera de argila que se usava para carimbar documentos e objetos, datada entre os séculos VII e VIII a.C.
"É a primeira vez que o nome de Belém aparece fora da Bíblia em uma inscrição do período do Primeiro Templo, o que prova que Belém era uma cidade no reino da Judéia e possivelmente também em períodos anteriores", disse Eli Shukron, responsável pelas escavações, em comunicado oficial.
"A peça é do grupo dos 'fiscais', ou seja, uma espécie de selo administrativo que era usado para carimbar cargas de impostos que se enviavam ao sistema fiscal do reino da Judéia no final dos séculos VII e VIII a.C", contou o especialista.