segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Programa de Rádio - 30.09.2013

Clique no link abaixo e ouça:

Programa de Rádio - 30.09.2013

Clique no link abaixo e ouça:

Café com Cristo - Alegre-se, indo ao templo


            Quando era criança, não era em Barbacena, sim, em Cardoso Moreira, cantávamos um cântico mais ou menos assim: “Alegrei-me, quando me disseram: vamos, vamos à casa do Senhor...”. É uma referência ao Salmo 122.
            E como era alegre sair de casa, a pé, caminhar um bocado e ir ao templo. Toda a família junta. A roupa era a melhor, embora fosse muito simples. Sempre bem passada com ferro à brasa. Mamãe fazia questão de destacar que o melhor tinha que ser para o Senhor. E nós íamos felizes, muitas vezes cantando.
            É verdade que era, praticamente, o único lugar que frequentávamos. Mas hoje, passados quase 50 anos, continuo indo ao templo com a mesma alegria. Mesmo em viagem, algumas vezes fora do país, não deixo de ir ao templo para celebrar ao Senhor.
            Somos o templo do Espírito Santo, segundo o conceito de Paulo, mas ir ao templo, devidamente separado por uma igreja local, para celebrar ao Senhor, cria uma atmosfera para nosso crescimento.
            Vá ao templo mesmo que você não esteja com vontade. Ir ao templo com alegria significa desfrutar de grandes bênçãos. É o que diz o Salmo 122.

domingo, 29 de setembro de 2013

Café com Cristo - Olhando para cima


            Parece-me que a tendência, ao estarmos em aflição, é olhar para baixo. O salmista contraria essa lógica: “Elevo os meus olhos para os montes, de onde me virá o socorro?”- Salmo 121.1.
            Ao olhar para cima, o poeta descobriu: 1° - O socorro vem do Senhor, criador do céu e a terra. 2° - Deus não permitiria que seus pés vacilassem. 3° - Deus não dorme, quer dizer, nem cochila. 4° - Deus será a sua sombra à sua direita. 5° - O Senhor o guardará de todo mal. 6° - O Senhor o guardará para sempre.
            Interessante é que não se tem promessa do cessamento das aflições. Não se sabe que tipo de aflição enfrentava o salmista, mas sugere-se que fosse algo que lhe causava sofrimento, pois ele pede socorro de maneira contundente. O que se tem é a promessa da presença do Senhor, do seu socorro e de sua presença constante. Não há nenhuma promessa na Bíblia sobre a impossibilidade do sofrimento. Mas há centenas, talvez milhares, sobre a presença do Senhor com os que sofrem.
            Você enfrenta alguma aflição? Olhe para cima. Mas olhe para cima, sinônimo de olhar para Deus. O socorro não vem dos montes, vem do Senhor. Ele é dono de todo o universo. É dono de sua vida. Ele pode socorrer. Confie n’Ele.

sábado, 28 de setembro de 2013

Evento de grande relevância

Quem assina como designer é Rita Suzano, minha ovelha!

Clique na imagem para ampliar!

Café com Cristo - Declaração de amor


O Salmo 116 começa com uma declaração de amor: “Amo ao Senhor...”. E tem uma razão: “...porque ele ouviu a minha voz e a minha súplica. Porque inclinou a mim os seus ouvidos...”.
Em sua declaração, o poeta acrescenta: “Piedoso é o Senhor e justo; o nosso Deus tem misericórdia. O Senhor guarda aos símplices; fui abatido, mas ele me livrou”.
Sua experiência foi dolorosa: “Os cordéis da morte me cercaram, e angústias do inferno se apoderaram de mim; encontrei aperto e tristeza”.
Embora fosse triste a sua experiência, ele tem convicções firmes: “...portanto, o invocarei enquanto viver. Então invoquei o nome do Senhor, dizendo: Ó Senhor, livra a minha alma”.
E sua declaração passa pela gratidão: “Que darei eu ao Senhor, por todos os benefícios que me tem feito?”. Pergunta cujas respostas sinalizam nossa condição de pecador, nada podemos fazer, apenas receber: “Tomarei o cálice da salvação, e invocarei o nome do Senhor. Pagarei os meus votos ao Senhor, agora, na presença de todo o seu povo”.
Você pode declarar seu amor e oferecer sua gratidão ao Senhor mesmo que a experiência seja dolorosa. Faça isso!

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Programa de Rádio - 27.09.13

Acesse o link abaixo:

Café com Cristo - Glória devida ao nome certo


Assim começa o poeta no Salmo 115: “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao teu nome dá glória, por amor da tua benignidade e da tua verdade”.
O mundo moderno tem criado seus deuses e toda a glória é requerida para o ser humano. Da mesma maneira que se condena a idolatria a partir de confecção de objetos, deve-se combater a idolatria que apresenta o homem como capaz de resolver os seus problemas.
Há clara diferença entre Deus e os ídolos feitos por mãos humanas: “Os ídolos deles são prata e ouro, obra das mãos dos homens. Tem boca, mas não falam; olhos tem, mas não vêem. Tem ouvidos, mas não ouvem; narizes tem, mas não cheiram. Tem mãos, mas não apalpam; pés têm, mas não andam; nem som algum sai da sua garganta” - Salmo 115.4-7.
Um dos maiores problemas ao se adorar ídolos é: A eles se tornem semelhantes os que os fazem, assim como todos os que neles confiam” - Salmo 115.8.
            Deixar de confiar no Senhor Deus e confiar em ídolos ou em si mesmo é uma insensatez. Por isso, “Casa de Arão, confia no Senhor; ele é o seu auxílio e o seu escudo. Vós, os que temeis ao Senhor, confiai no Senhor; ele é o seu auxílio e o seu escudo. O Senhor se lembrou de nós; ele nos abençoará; abençoará a casa de Israel; abençoará a casa de Arão” - Salmo 115.8-11.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Programa de Rádio - 26.09.13

Ouça o Programa de Rádio de hoje:

Café com Cristo - Bênçãos muito maiores que as materiais


Somos convidados a não nos esquecermos dos benefícios do Senhor: “Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum de seus benefícios. Ele é o que perdoa todas as tuas iniqüidades, que sara todas as tuas enfermidades, que redime a tua vida da perdição; que te coroa de benignidade e de misericórdia, que farta a tua boca de bens, de sorte que a tua mocidade se renova como a da águia” - Salmo 103.1-5.
Perdão, cura, redenção, reconhecimento, provisão e renovo são bênçãos alistadas pelo salmista. Não sei se intencional, mas a relação tem início com bênção espiritual. Parece-me que a tendência atual é em outra direção. Tudo se volta para o aqui. O ali é sempre esquecido.
É possível, e eu creio assim, que o envolvimento com Deus traga benefícios materiais. Mas a essência de sua bênção está no invisível, no que não se pode tocar nem perceber com os olhos físicos. Há cristãos muito mais próximos de Deus do que nós em grandes sofrimentos neste mundo afora.
Mesmo que materialmente você não tenha muito a agradecer, lembre-se que Deus te concedeu o bem maior, a salvação eterna.

Celebração Especial

Clique na imagem para ampliar!

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Café com Cristo - Velhice com frutos saudáveis


            Dentre os ensinos do Salmo 92 destaca-se o que realça a velhice com possibilidades de frutos: “Na velhice ainda darão frutos; serão viçosos e vigorosos”. Mas há condição para isso: ser justo e estar plantado na casa do  Senhor. Atente bem: “O justo florescerá como a palmeira; crescerá como o cedro no Líbano. Os que estão plantados na casa do Senhor florescerão nos átrios do nosso Deus”.
            Ser justo, como? A própria Bíblia diz que não há um justo na terra! A perspectiva do poeta se relaciona com uma das bem-aventuranças: “Os que tem fome e sede de justiça”. Não somos justos, mas o relacionamento com Deus nos torna justificados e, a partir de então, lutamos pela justiça.
            Estar plantado na casa do Senhor sinaliza relacionamento com ele. Quanto mais íntimo você for de uma pessoa, mais intimidade terá na sua casa e ela na sua. Relacionar-se com uma pessoa significa relacionar-se com sua casa.
            Embora se lute para valorizar cada vez mais a vida do idoso, é do próprio Deus a promessa que a velhice de quem se relaciona com Ele será frutífera.
            Você experimenta o cansaço da idade? Creia, ainda pode frutificar.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Café com Cristo - Promessas, mas não amuleto


            Em determinado lugar encontrava-se uma Bíblia aberta sobre um móvel e, ao verificar, percebi que estava no Salmo 91. Perguntei a pessoa responsável e ouvi tratar-se de um salmo com poder especial. Disse-lhe que toda a Bíblia tem um objetivo e que nenhum texto, por mais que nos fale, tem importância maior que outro.
            Sem dúvidas que este salmo é carregado de promessas. Mas não é uma espécie de amuleto. Deve ser lido e aceito como palavra de Deus, mas sem, necessariamente, a exigência de se cumprir o que está registrado ali.
            O que muita gente se esquece deste salmo é que a libertação do Senhor não significa propriamente para esta vida. Veja o verso 15: “Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; dela o retirarei, e o glorificarei”.
Ele estará conosco na angústia, dela nos retirará e nos glorificará. Presença dele na angústia é de fácil entendimento. Retirar-nos dela também, mas em que sentido? A promessa seguinte pode sinalizar que será a glorificação pós-vida. E isso significa Deus nos tirar daqui ou permitir que saiamos daqui.
            Leia o Salmo 91 com a certeza das promessas divinas, mas não o tenha como amuleto.

domingo, 22 de setembro de 2013

Café com Cristo - Dias contados com sabedoria


Todos queremos viver muito tempo. Provavelmente, o desejo de todos depois de nascido é viver muito tempo, não sofrer, viver uma velhice saudável e morrer igual um passarinho. Nem todos alcançam essa bênção, mas, sinceramente, é o que desejo também.
Vivendo muito ou pouco, com ou sem dor, em choupana ou no palácio, o que devemos pedir é o que está no verso 12 do Salmo 90: “Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios”.
O que também não podemos esquecer é que qualquer tempo que vivamos será uma experiência passageira. Pergunte a um nonagenário se demorou passar os dias de sua vida. Atente para o que diz o poeta: “Porque mil anos são aos teus olhos como o dia de ontem que passou, e como a vigília da noite. Tu os levas como uma corrente de água; são como um sono; de manhã são como a erva que cresce. De madrugada floresce e cresce; à tarde corta-se e seca”.
Lembre-se: o sucesso de nossa vida não consiste na quantidade de tempo vivido e nas conquistas que conseguimos, mas no adquirir coração sábio.
            Peçamos ao Senhor: “Dá-me um coração sábio”.

sábado, 21 de setembro de 2013

Alair estará na Batista do Braga


Neste domingo, o pr. Alair dos Santos Lima (foto) estará na Igreja Batista do Braga para a última celebração de aniversário da comunidade religiosa.
Ele é o líder espiritual da Primeira Igreja Batista do Jardim Alcântara e será o pregador nas duas celebrações, manhã (9h 44min) e noite (19h 44min).


Também estará presente na celebração noturna a cantora Denise Marambaia com seus louvores inspirativos. Na direção dos cânticos, o Ministério de Adoração será o responsável.
A Igreja completou 31 anos no último dia 18 e todos são convidados.

Isto é enfermidade minha


            Outro salmo de Asafe é o 77. Na mesma linha do 73, o músico mostra tremendo sofrimento. Chega a dizer que “se lembrar de Deus, causava perturbação e que sua alma recusava consolo”. Não conseguia dormir e, perturbado, não queria falar. Quadro, provavelmente, de profunda depressão.
            Em sua dor, faz perguntas muito inquietantes: “Rejeitará o Senhor para sempre e não tornará a ser favorável? Cessou para sempre a sua benignidade? Acabou-se já a promessa de geração em geração? Esqueceu-se Deus de ter misericórdia? Ou encerrou ele as suas misericórdias na sua ira?”.
            Interessante é que uma das primeiras conclusões a que chegamos, em nossas crises, é que Deus nos abandonou. Por quê? Provavelmente porque, nessas horas, somos tentados pelo inimigo que deseja acusar Deus diante de nós. É o seu papel.
            Mas Asafe apresenta a realidade: “Isto é enfermidade minha; mas eu me lembrarei dos anos da destra do Altíssimo. Eu me lembrarei das obras do Senhor; certamente que eu me lembrarei das tuas maravilhas da antiguidade. Meditarei também em todas as tuas obras, e falarei dos teus feitos”.
            E seu choro muda, a começar por: “O teu caminho, ó Deus, está no santuário. Quem é Deus tão grande como o nosso Deus?”. Leia todo o texto.
            Quando enfrentar tristeza profunda, não conclua como nos primeiros versos do Salmo 77. Conclua a partir do verso 10.

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Programa de Rádio - 20.09.13

Acesse o link abaixo e ouça:

Café com Cristo - Basta entrar no santuário


            Asafe, músico em Israel, nos legou salmos extraordinários. Um deles é o 73. Seu início é uma declaração motivadora: “Verdadeiramente bom é Deus para com Israel, para com os limpos de coração”.
            A partir do verso 2, o músico revela uma angústia tremenda: “Quanto a mim, os meus pés quase que se desviaram; pouco faltou para que escorregassem os meus passos... eu tinha inveja dos néscios, quando via a prosperidade dos ímpios... não há apertos na sua morte... não se acham em trabalhos como outros homens, nem são afligidos como outros homens... eles têm mais do que o coração podia desejar... falam arrogantemente... E eles dizem: Como o sabe Deus? Há conhecimento no Altíssimo? Eis que estes são ímpios, e prosperam no mundo; aumentam em riquezas. Na verdade que em vão tenho purificado o meu coração; e lavei as minhas mãos na inocência. Pois todo o dia tenho sido afligido, e castigado cada manhã”.
            Os versos 16 e 17 são uma chave para mudança do quadro (leia o salmo completo): “Quando pensava em entender isto, foi para mim muito doloroso; até que entrei no santuário de Deus; então entendi eu o fim deles”.
            Você está triste porque nada dá certo com você e tudo dá certo para o ímpio que você conhece? Entre no santuário de Deus. Mas, olhe, no santuário, não significa que seja num templo. Pode ser que neste seu drama aumente. No santuário, seu drama desaparecerá.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Pr. Fanini - 4 anos de saudades

Por ocasião da morte do Pr. Osvaldo Ronis, escrevi uma crônica. Leia abaixo:

Fanini e Osvaldo Ronis se encontram no céu

            Antes de ler este texto: Especulações teológicas devem ser esquecidas. Imaginação deve dar o tom da leitura. Personagens são referidas com muito carinho e respeito. Temor a Deus e a sua palavra permanecem.
            Pastor Fanini acaba de sair de um bate-papo com os pastores Belardim Pimentel, Reis Pereira, João Filson Soren e as missionárias Beatriz Silva, Margarida Lemos Gonçalves e Myrtes Matias.
            Caminha lentamente com o polegar direito no extremo do olho direito, como que a meditar... sorri... balbucia... cantarola mais afinado do que quando morou aqui... e, de repente, se surpreende com uma voz: “Fanini, meu seminarista!”. Olha e não se contém de tanta alegria.
            “Osvaldo Ronis, você chegou? Que alegria!”, saúda Fanini e emenda: “Está aqui desde quando?”.
            “Ah, Fanini, acabei de chegar, fiquei surpreso com a recepção, não mereço, mas foi tanta celebração...”.
            “Ah, imagino... espere aí, você chegou agora pouco? Ouvimos o movimentar dos anjos e parecia algo especial. Ouvi um que passou voando perto da gente e dizia que não podia perder porque era importante e que esperou muito tempo para receber você, mais de 100 anos”.
            “Fanini, você disse ‘perto da gente’, quem?”, quis saber Ronis.
            “É que estávamos agora pouco conversando eu, Belardim, Reis Pereira, João Soren, Beatriz Silva, Margarida Gonçalves e Myrtes Matias”, responde Fanini.
            “E onde eles estão, quero estar com eles?”, sugere Osvaldo Ronis.
            “Ih, mestre, é complicado isso, aqui é surpresa uma atrás da outra, a gente não sabe onde e quando vamos encontrar, mas todo tempo você é surpreendido”.
            “Ué, Fanini, mas aquela ilustração que você contava ‘da casa que era construída aqui com o material que a gente mandava da terra’, era tão emocionante...”.
            “Pois é, Osvaldo, ainda não descobri isso, nem sei se é assim mesmo, só sei que é bom demais aqui. Aquele hino ‘Tenho lido da bela cidade, construída por Cristo nos céus’ não é capaz de descrever nem de longe o que é realmente. Mas, espere aí, o professor de Geografia Bíblica era você, eu era evangelista, quem tem que saber localização é você...”.
            “Vamos mudar de assunto:”, interrompe Ronis: “Lembra quando você foi seminarista da Primeira Batista da Tijuca, Igreja que Deus me deu a bênção de pastorear?”.
            “Como não me lembrar, meu pastor, eu era cabeludo e usava lambreta para me deslocar, década de 50, a Helga era Itecista na 1ª Batista de Ramos, Igreja pastoreada pelo Pr. Octávio Felipe Rosa”, destacou sorrindo Fanini.
            “Isso mesmo, e você, aos domingos à tarde, ia ‘namorar’ de lambreta, aproveitava para fazer ‘ar livre’ junto com o Sebastião Peixoto da Silva e Eurico Freitas, vocês eram bem jovens e amigos... ah, tempo bom... as igrejas não fazem mais ‘ar livre’... a verdade é que os tempos são outros e outras formas até mais eficientes tem surgido...”.
            “Mestre, me conte aqui, como estão os pastores, a nossa querida CBB?”, quer saber Fanini.
            “Bem, Fanini, Deus é o dirigente moral da história, mas percebo uma crise muito perigosa: pastores se envolvendo com o pecado, a vocação tem sido vendida e a CBB... Fanini, olha quem vem ali: ‘Manoel Avelino de Souza, me dê um abração!’... que saudades”, sai correndo Osvaldo.
            “É, aqui é surpresa mesmo, ainda não tinha encontrado o Avelino”, balbucia Fanini.
            Os três se abraçam efusivamente e são surpreendidos com uma multidão de anjos, num lindo coral, com vestes brancas, vozes afinadíssimas, cantando: “Disse Jesus: ‘Ide por todo o mundo e pregai o Eterno Dom’ / Da salvação que, com amor profundo, dá o Deus gracioso e bom”. Trocam olhares, são misturados no coral e cada um vai para um canto...

Pr. Fanini - 4 anos de saudades


Em 19 de setembro de 2009, nos deixava o pr. Nilson do Amaral Fanini, mais conhecido como pr. Fanini. No momento de sua partida, encontrava-se com sua esposa Helga Kepler Fanini nos Estados Unidos da América, em visita aos filhos para conhecer sua netinha, filha de Margarete Fanini.
Segundo informações da família, quatro dias antes, todos os filhos se reuniram, pois cada um morava em cidade diferente, e passaram momentos inesquecíveis, como que preparando uma despedida.
Seu corpo foi cremado nos Estados Unidos e suas cinzas trazidas para o Brasil. Uma despedida aconteceu na Câmara Municipal de Niterói, cidade onde ele exerceu a maior parte de seu ministério.
De 1970 a 2000, pr. Fanini era o evangelista mais badalado do Brasil e um dos maiores do mundo. Visitou mais de 100 países pregando o evangelho.

Ainda hoje, mais matéria aqui!

Programa de Rádio - 19.09.2013

Acesse o link e ouça o programa de hoje:

Café com Cristo - Um salmo missionário


            Assim começa o poeta o texto do salmo 67: “Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós”. Pede a bênção, mas apresenta uma finalidade: “Para que se conheça na terra o teu caminho, e entre todas as nações a tua salvação”.
            Precisamos rever conceitos que sugiram bênção para benefício próprio. Nossa maior alegria deve passar pelo viés de ver acontecer: “Louvem-te a ti, ó Deus, os povos; louvem-te os povos todos. Alegrem-se e regozijem-se as nações, pois julgarás os povos com eqüidade, e governarás as nações sobre a terra. Louvem-te a ti, ó Deus, os povos; louvem-te os povos todos”.
            A perspectiva do poeta é que a salvação trará benefícios para toda a terra: “Então a terra dará o seu fruto; e Deus, o nosso Deus, nos abençoará”. É verdade que devemos nos engajar em movimentos que lutem por melhores dias do planeta, mas não nos esqueçamos que o ser humano transformado por Deus transforma o que está em sua volta.
O resto é balela como a de um ambientalista que, fumando, discursava sobre melhor vida no planeta. Raciocinei: pra que ar melhor, se ele não terá pulmão?! 

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Programa de Rádio - 18.09.13

No dia em que eu temer


            Meu sogro enfrentava um problema de saúde que o preocupava. Num culto de domingo à noite, ouvia um pregador. Na saída, à porta, contou rapidamente o seu problema, pediu oração e ouviu do pregador: “Vou orar por você, mas vá pra casa, entre no seu quarto, leia o Salmo 56.3, ore e confie. Mas só leia em casa”.
            Meu sogro quis sair correndo. Chegou à casa, foi para o quarto, abriu a Bíblia e leu: “No dia em que eu temer, hei de confiar em ti”. Orou, apresentando ao Senhor sua angústia e confiou. Feitos os exames seguintes, nada se constatou e ele está bem até hoje.
            O Salmo destacado (leia-o todo) é confortador demais. Outros versos são verdadeiro refrigério: “Em Deus louvarei a sua palavra, em Deus pus a minha confiança; não temerei o que me possa fazer a carne. Em Deus tenho posto a minha confiança; não temerei o que me possa fazer o homem”.
Você está com medo de alguma situação? Confie em Deus. Ele cuida de você melhor do que ninguém. Sendo preciso, ele envia anjos para agir em seu favor. Ele não está dormindo, trabalha por você.
Clique na imagem para ampliar.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Programa de Rádio - 17.09.13

Acesse o link abaixo e ouça o Programa da Igreja:

Para quem Deus não existe?


            Um professor ateu insistia argumentar em sala de aula que a existência de Deus era história da carochinha e que não tinha cabimento acreditar numa existência que não se podia provar. Um menino cristão, muito triste, ouvia tudo atentamente e, em casa, compartilhou com o pai.
Na aula seguinte, assim que teve início a aula, o aluno disse: “Professor, posso fazer um comentário?”. Autorizado, o menino prosseguiu: “Ontem, em casa, conversava com meu pai e eu concordo com o Senhor, Deus realmente não existe e isso está inclusive na Bíblia”. O professor, surpreso, se alegrou, ao que ouviu o menino recitar: “Disse o néscio no seu coração: Não há Deus”  - Salmo 53.1.
Crer na existência de Deus é um ato de fé. Descrer também. É fé de um lado e fé do outro. Um tem fé para acreditar e outro tem fé para não acreditar.
Qual é o seu caso? O meu é que Deus existe e um dia estarei com Ele. Se não for o seu caso, tenho que concordar com o menino: Deus não existe para os loucos.
            Encorajo você a transpor a barreira da incredulidade e pedir a Deus uma manifestação de fé. Ele te ama!

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Programa de Rádio - 16.09.2013

Acesse o link abaixo e ouça o programa de hoje!

Café com Cristo - Alegria de volta que o pecado expulsou


            Como o Salmo 32, o 51, foco deste Café, relata a experiência triste do pecado cometido por Davi. A tristeza não era, necessariamente, pelo pecado, mas por ter brincado com ele, ou seja, tentado encobrir e dar o jeito por conta própria.
            Pouco percebido, um dos maiores problemas causados pelo pecado é a perda da alegria da salvação. Assim se expressa Davi: “Torna a dar-me a alegria da tua salvação, e sustém-me com um espírito voluntário” - v. 12. E Davi sentia-se triste e sem humor.
Perder a alegria é uma realidade do pecado. Mas, também, é possível receber de volta. O caminho é apresentado com clareza:
1º - Confissão. “Porque eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim. Contra ti, contra ti somente pequei, e fiz o que é mal à tua vista, para que sejas justificado quando falares, e puro quando julgares”.
2º - Súplica. “Tem misericórdia de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; apaga as minhas transgressões, segundo a multidão das tuas misericórdias. Lava-me completamente da minha iniqüidade, e purifica-me do meu pecado”.
3º - Arrependimento. “Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto”.
            Encontra-se triste por causa do pecado? Peça a Deus de volta a alegria!

Aniversário da Igreja

Clique na imagem para ampliar!

domingo, 15 de setembro de 2013

Café com Cristo - Graça no Antigo Testamento


            Ao contrário do que muita gente pensa, a graça também se faz presente no Antigo Testamento. Lembrando, graça é favor imerecido. E o Salmo 49.6-8 nos lembra assim: “Aqueles que confiam na sua fazenda, e se gloriam na multidão das suas riquezas, nenhum deles de modo algum pode remir a seu irmão, ou dar a Deus o resgate dele (Pois a redenção da sua alma é caríssima, e cessará para sempre)”.
            Ninguém, por mais poderoso ou inteligente que seja, tem condições de se garantir diante de Deus. Todos precisamos da intervenção divina para vencer a condenação que pesa sobre nós.
            A graça divina parece algo irracional. Sem qualquer participação humana, a salvação nos alcança e nos dá vitória sobre o terrível mal chamado pecado. A cultura que privilegia a compra de tudo, inclusive da ética, não entende que o maior prêmio chega de graça, ou melhor, pela graça. O preço, por sinal, alto preço, já foi pago na cruz do Calvário.

            Lute pelo bem e faça o bem, mas não se esqueça: ele não autoriza a salvação, pode ser conseqüência dela. Tudo recebemos do céu pela graça, incomensurável graça.

sábado, 14 de setembro de 2013

Café com Cristo - Vencendo o medo


Um dos maiores problemas enfrentados pelo homem é o medo. Chega-se a afirmar que é um dos gigantes da alma. No Salmo 46, entretanto, o escritor afirma que “não temeremos, ainda que a terra se mude, e ainda que os montes se transportem para o meio dos mares. Ainda que as águas rujam e se perturbem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza”.
            E ele apresenta as razões para tamanha confiança:
1ª - Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia;
2ª - Deus está no meio dela; não se abalará. Deus a ajudará, já ao romper da manhã;
3ª - Vinde, contemplai as obras do SENHOR; que desolações tem feito na terra! Ele faz cessar as guerras até ao fim da terra; quebra o arco e corta a lança; queima os carros no fogo;
4ª - O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio.
            E ele também nos aconselha: “Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre a terra”.
            Você está com medo? Que remédio você tem tomado? Sugiro para você o Salmo 46, duas doses diárias, uma pela manhã e outra à noite.

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Café com Cristo - Línguas abençoadoras


            O Salmo 45 tem um início magistral: “O meu coração ferve com palavras boas, falo do que tenho feito no tocante ao Rei. A minha língua é a pena de um destro escritor”. O restante é de uma beleza extraordinária, vale a pena ler.
            O verso segundo apresenta um pouco do conteúdo das palavras boas de que fala o salmista: “Tu és mais formoso do que os filhos dos homens; a graça se derramou em teus lábios; por isso Deus te abençoou para sempre”.
            Ao iniciarmos o dia temos oportunidade para usar nossa língua com o bem ou com o mal. Nós fazemos as escolhas e nos relacionamentos empregamos o que está plantado em nosso coração. Como afirma o ditado, “a boca fala do que está cheio o coração”. E Jesus, em sua passagem aqui, assegurou que do coração procedem as saídas da vida.
            Assim, você não precisa se preocupar com sua língua, mas com seu coração. Se ele ferve com palavras boas, sua língua será canal de bênçãos. Se não, será de maldição.
            Encorajo você neste dia a usar sua língua como a pena de um destro escritor. O mundo será melhor e todos precisamos disso.

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Imperdível

Clique na imagem para ampliar!

Café com Cristo - Sede de Deus


Afirmam alguns que nunca sentimos sede nem fome. Segundo eles, sentimos vontade de beber água e de se alimentar, mas que só quem realmente fica privado dos dois por um grande período de tempo é que pode testemunhar de ter sentido sede e fome. Parece coerente.
No Salmo 42.2 assim afirma o escritor: “A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e me apresentarei ante a face de Deus?”.
Ter sede de Deus é mais do que simplesmente sentir uma angústia em função de um problema. É mais do que um vazio causado por uma decepção na vida. É uma experiência dolorosa que, segundo Dostoiévski, “é um vazio do tamanho de Deus" e que todo homem tem.
Provavelmente, a dor do salmista se relacionava a um problema. Mas é do próprio salmista, no mesmo Salmo, a declaração: “Quando me lembro disto, dentro de mim derramo a minha alma; pois eu havia ido com a multidão. Fui com eles à casa de Deus, com voz de alegria e louvor, com a multidão que festejava... Um abismo chama outro abismo, ao ruído das tuas catadupas; todas as tuas ondas e as tuas vagas têm passado sobre mim” - 42.4,7.
Dessa forma, sua dor se relacionava ao pecado. Está com sede de Deus? Clame, pois Deus atende: “O Senhor mandará a sua misericórdia de dia, e de noite a sua canção estará comigo, uma oração ao Deus da minha vida” - 42.8.

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Café com Cristo - A bênção de atender ao pobre


            Podem falar o que quiserem, mas, para mim, a Bíblia é um livro extraordinário. Nela, encontra-se orientação sobre tudo. Veja o que o Salmo 41 diz sobre dar atenção ao pobre:
1º - Feliz é o que atende ao pobre: “Bem-aventurado é aquele que atende ao pobre...”.
2º - O acerto é com Deus: “...o Senhor o livrará no dia do mal... o Senhor o livrará e o conservará em vida; será abençoado na terra, e tu não o entregarás à vontade de seus inimigos. O Senhor o sustentará no leito da enfermidade; tu o restaurarás da sua cama de doença”.
            A sabedoria está em dar atenção a quem não terá condições de devolver-lhe a mesma atenção. Quando fazemos um bem a quem não precisa, pois pode retribuir, nosso acerto é com a própria pessoa. Quando fazemos um bem a quem precisa e não pode devolver, nosso acerto é com Deus.
            Sei que muitas pessoas receberam livramento especial em função de um dia terem nos ajudado, numa época em que a situação era muito difícil. Deu ainda tem anjos que ministram em favor dos necessitados. Seja um deles. Estenda a mão para quem precisa.

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Irmã Lea Ramalho descansa no Senhor

Descansou no Senhor a irmã Lea Ramalho, membro atuante de nossa Igreja.
Seu corpo ficará na Igreja Batista do Braga (veja endereço abaixo), acontecendo o culto de despedida amanhã às 10h e, logo após, o sepultamento.
Na foto, ao lado de seu esposo, que descansou no Senhor há 1 anos e 2 meses.


Rádio Boas Novas sob nova direção

Com a presença de várias pessoas, a Rádio Boas Novas, 105.9 FM, foi reinaugurada hoje pela manhã, escrevendo uma nova página com a caneta do pr. Fabrício Valadares.
Fazendo-se presente, o prefeito Alair Correa, acompanhado de seus principais assessores, dentre eles Dirlei Pereira e Edinho Ferrô, falou para a imprensa local e destacou: "Uma emissora de rádio é um canal de grande importância, principalmente quando se é evangélica, até porque uma rádio evangélica não dará espaço para um prefeito que não seja honesto". E prometeu: "Assim como fazemos com outras emissoras, a Rádio Boas Novas será contemplada com ajuda da Prefeitura, porque no interior, sem a parceria com o poder público, as rádios tem muitas dificuldades".
Secretário de Comunicação Edinho Ferrô, Pr. Sérgio Cunha, Pr. Filadelfo, Pr. Neemias, 
Pr. Fabrício Valadares, Prefeito Alair Correa e Chefe de Gabinete Dirlei Pereira

Logo após um momento de descontração com a presença de várias autoridades, o pr. Fabrício Valadares oficializou no ar a inauguração. Até então, ninguém tinha falado nos microfones da rádio nessa nova etapa. E fez com oração juntos com os pastores Neemias Lima e Filadelfo (foto). Júlio César é o gerente da Rádio e Max Andrade, jornalista e ex-apresentador da Rede Globo, será o Diretor de Jornalismo.


Em sua página no facebook, Tony Godoy lamentou não ter sido sequer sondado para compor o time da Rádio Boas Novas. Desejando, veja no link abaixo:

https://www.facebook.com/topdriverbrasil?hc_location=timeline

Repórter da Globo esquece o texto ao vivo


Café com Cristo - Espera Paciente


            Estou numa fila e percebo a ansiedade de alguns. Uma mulher rói insistentemente as unhas. Um homem verifica o relógio a cada minuto. Um jovem vomita, desculpe o termo, palavras torpes de seu coração. Uma jovem reclama de seus direitos. Não é insensibilidade, apenas relato. Todos temos que lutar pelos direitos e o problema de filas é sério, basta computar o tempo que se gasta nelas. E, como bem se sabe, “time is money”.
            A verdade é que as reações na fila podem sinalizar incapacidade de esperar. Somos a geração da instantaneidade. Tudo tem que ser agora, imediatamente. E nem sempre é assim.
            Muitas vezes, esperar é a solução. Embora esperar pareça impassividade, é um dos maiores e mais difíceis exercícios e atitudes que temos a enfrentar.
            O Salmo 40.1 nos dá uma receita: “Esperei com paciência no Senhor, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor”. Quanto tempo o salmista esperou? Ninguém sabe, mas deduz-se ser bastante, pois os versos seguintes sugerem situações aflitivas.
            O momento exige sua ação? Aja. Está fora de seu controle? Espere no Senhor.

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Aniversário da Igreja, no próximo domingo começa

Clique na imagem para ampliar!

Café com Cristo - Versos encantadores


Três versos do Salmo 37 me encantam:
1º - “Deleita-te também no Senhor, e te concederá os desejos do teu coração” - v.4.
2º - “Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará” - v.5.
3º - “Fui moço, e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua semente a mendigar o pão” - v.25.
O primeiro assegura que os desejos do meu coração serão atendidos. Então, posso desejar qualquer coisa? Pode. Se for algo contrário à vontade do Senhor, você demonstrará que não deleita n’Ele e só os desejos de quem se deleita n’Ele é que serão atendidos.
O segundo promete que tudo ele fará por mim, desde que eu entregue meu caminho a Ele e confie n’Ele. Entregar e confiar são atitudes nossas. Fazer é atitude dele. Ao entregarmos e confiarmos, ele fará tudo.
O terceiro declara que um justo nunca será desamparado nem a sua descendência mendigará o pão. Quem é justo, então? Ninguém, diz a Bíblia. Mas somos justificados por Ele e, sobre quem é justificado, não cabe punição.
Encorajo você a se deleitar no Senhor, entregar e confiar seu caminho a Ele. No mais, é só esperar o cumprimento de sua promessa.

domingo, 8 de setembro de 2013

Café com Cristo - O Senhor é bom


Certo homem argumentava que a existência de Deus era história pra boi dormir e que falar da bondade do Senhor era acreditar em história da carochinha. Um jovem aproximou-se dele chupando uma laranja. Perguntou-lhe se estava doce ou azeda, ao que o professor, rindo, disse tratar-se de uma idiotice, pois como saberia se estava doce ou azeda se ele não tinha experimentado. Ouviu do jovem que só pode falar da existência de Deus quem teve uma experiência com Ele.
Parece-me que a história acima se explica com o que o Davi escreveu no Salmo 34.8: “Provai, e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que nele confia”. Só vê que o Senhor é bom quem prova d’Ele. E só é completamente feliz quem n‘Ele confia.
A grande barreira para ver/sentir a bondade do Senhor é o orgulho, a presunção. Livre disso, reconheceu Davi: “Clamou este pobre, e o Senhor o ouviu, e o salvou de todas as suas angústias”.
            Caso a dúvida sobre a bondade do Senhor se aloja no seu coração e mente, humildemente, peça a Ele que se apresente a você. Ele o fará. E como será bom!

Helga Fanini no Braga


Helga Fanini pregando na Batista do Braga dia 07.09.13.
Domingo, dia 08, pregará no culto da manhã.


Clique nas imagens para ampliar!

sábado, 7 de setembro de 2013

Irmã Rute e a teologia da oração


Pr. Neemias Lima
Pastoral do dia 08 de setembro de 2013.

            Acontecia o abençoado culto de oração missionário em nossa Igreja. Domingo, 7h 59min. Quase sempre, o diácono Ozeas na direção.
            Em determinado momento, fui tomado de profundo sentimento de tristeza. Dada oportunidade para manifestações, eis a série: “fulano está com câncer, beltrano caiu da escada e arrebentou a cabeça, a cunhada de minha irmã está internada em estado grave, o sobrinho da zeladora da escola levou um tiro por envolvimento com drogas, uma menina de 12 anos está desaparecida...”. Comentei com o diácono Luciano: “Tá parecendo programa do Datena!”.
            Chega a vez da irmã Rute. Idosa. Enfrentando dificuldades de saúde. Com limitações. Mas soltou a pérola em voz bem audível e encorajadora: “Eu quero agradecer, Deus tem sido muito bondoso, apesar das lutas, temos tido muitas vitórias e eu estou muito feliz!”. Ufa... Se fosse o programa do Datena, cortaria logo, isso não dá audiência.
            Antes de prosseguir, dois destaques: 1º - não sou insensível ao sofrimento humano e sei que muitos sofrem; 2º - os motivos acima são ilustrativos, pois não me lembro ipsis litteris deles.
            Ao pensar em oração, é bem didático levar em conta os ensinamentos de vários escritores que dividem assim:
            Adoração e louvor - parte da oração em que se elogia Deus, fala bem dele, exalta o seu nome.
            Gratidão - parte da oração em que se agradecem as bênçãos recebidas.
            Confissão - parte da oração em que se confessam seus pecados (em público, deve-se ter o bom senso e equilíbrio, sempre há quem gosta de divulgar a vida dos outros).
            Intercessão - parte da oração em que se ora pelos outros e por situações enfrentadas por eles, pelos governos, pela igreja...
            Petição - parte da oração em que se faz pedido pessoal.
            Verdade é que a oração pode ter uma ou outra parte como todas ao mesmo tempo. Mas só pedir e lamentar são atitudes de adolescente aborrecido. Temos muitos motivos para agradecer.
            Os discípulos pediram a Jesus “Ensina-nos a orar”. Ele ensinou. Podemos aprender na Bíblia. Agora, a irmã Rute nos ensinou a orar. Obrigado.